sexta-feira, 17 de março de 2017

Pré-Jogo: Everton x Hull City (EPL 2016/17, 29ª rodada)


Nesse sábado o Everton tem a chance de assumir a sexta colocação da Premier League.
Para que isso ocorra os Toffees devem vencer seu compromisso contra o Hull no Goodison Park e torcer por tropeço do Man Utd. que visita o Middlesbrough. É importante ponderar que os diabos vermelhos seguem com duas partidas a menos, mas a possibilidade de ultrapassagem deve ser mais um fator estimulante para os jogadores de Koeman.

Números e Curiosidades:

O Everton não perde para o Hull no Goodison Park desde 1952. São cinco vitórias e um empate no período.

Romelu Lukaku está a um gol de se tornar o primeiro jogador do Everton a marcar vinte gols em uma única temporada de Premier League.



Principais nomes do ataque, Barkley e Lukaku podem deixar o clube na próxima janela de transferências.

Entrevistas: 


Ronald Koeman disse que sua equipe é favorita e que a pressão está sobre ela. O treinador holandês elogiou as boas exibições em casa e salientou que o Everton precisa de mais um bom jogo para bater o Hull.

Marco Silva falou sobre respeitar o Everton e a grande temporada que os Blues fazem em casa, o treinador enfatizou a necessidade de melhorar o nível de jogo como visitante e que o time certamente irá competir muito na partida de sábado.

Desfalques e Prováveis escalações:

O lateral esquerdo Leighton Baines que foi substituído no último jogo por um problema nas costas treinou normalmente e deve jogar.

O Hull não contará com o brasileiro Evandro além dos já lesionados Odubajo, Mbokani, Dawson e Mason. Niasse que vem jogando bem pelos Tigers também não jogará por estar emprestado pelos Toffees.

Everton:
Robles, Coleman, Williams, Funes Mori e Baines; Schneiderlin, Gana Gueye e Davies; Barkley, Mirallas e Lukaku.
Técnico: Ronald Koeman.

Hull:
Jakupovic, Elabdllaoui, Ranocchia, Maguire, Robertson; Huddlestone; Markovic, N'Diaye, Clucas e Grosicky; Hernández.
Técnico: Marco Silva.


Transmissão: Watch ESPN, dia 18/03, 12:00.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Pós-Jogo: Everton 3x0 West Brom (Campeonato Inglês 2016/17, 28ª rodada)


O Everton confirmou seu ótimo desempenho como mandante nessa temporada e o sétimo lugar ao bater o West Bromwich por 3x0 no último sábado, em Goodison Park.

O jogo

O Everton entrou em campo com algumas alterações em relação ao time que atuou na derrota contra o Tottenham. Mirallas e Jagielka entraram nas vagas de Gana Gueye e Funes Mori. Com as modificações a equipe retornou ao esquema com três atacantes, o que poderia ter dado mais poderio ofensivo à equipe. Infelizmente, a boa marcação do West Bromwich e dificuldade da equipe de fazer a bola chegar no último terço do campo não proporcionaram muitas chances durante toda a primeira etapa.

Até o gol de Mirallas, em uma jogada fortuita aos trinta e nove minutos, o Everton havia criado apenas uma chance perigosa em chute cruzado de Lukaku. E os visitantes também conseguiram fazer o goleiro Robles trabalhar apenas uma vez com Chdli em chute forte rasteiro. Antes do final da primeira etapa, o time criou sua melhor jogada no jogo com Barry, Lukaku e Schneiderlin. O francês finalizou com classe de dentro da pequena área após receber bom passe de Lukaku e aumentou o placar. Foi o primeiro gol de Schneiderlin com a camisa do Everton. No geral, o primeiro tempo acabou sendo bem truncado, só tendo pendido um pouco para o lado dos Toffees nos minutos finais posteriores ao gol de abertura do placar.


A equipe retornou com uma alteração para a segunda etapa: Baines, machucado, deu lugar a Funes Mori, que atuou como lateral esquerdo.. Aqui fica ainda mais visível como o elenco ainda tem carências básicas, como um simples reserva da posição.

O Everton conseguiu manter o jogo na sua mão e passou a apenas administrar o 2x0. O West Bromwich pouco conseguiu incomodar, deixando o jogo bem arrastado. Restando dez minutos para o final, Lukaku foi premiado por sua boa atuação com o gol que deu números finais ao placar. Também vale destacar o ótimo cruzamento de Barkley na cabeça do Belga.

Fim de jogo e vitória por 3x0. O Everton conseguiu superar, com certa tranquilidade, seu adversário direto ao posto de sétimo lugar, posição que hoje classificaria a equipe para a próxima Liga Europa.

Estatísticas

Everton
West Bromwich
Posse de bola
63%
37%
Chutes
16
5
Chutes na meta
5
2
Escanteios
4
6
Faltas
8
12
Cartões amarelos
1
2
Cartões vermelhos
0
0

Gols da partida

sexta-feira, 10 de março de 2017

Pré-Jogo: Everton x West Brom (EPL 2016/17, 28ª rodada)


O Everton recebe o West Brom no Goodison Park em partida valida pela vigésima oitava rodada da Premier League. O embate coloca frente a frente sétimo e oitavo colocados respectivamente, ambos vindo de resultados negativos na última rodada.

Números e curiosidades: O treinador do West Brom Tony Pulis completará 300 jogos de Premier League.
Nos últimos três enfrentamentos entre as duas equipes no Goodison Park o Everton não marcou nenhum gol. Foram dois empates por 0x0 e uma vitória de 1x0 dos Baggies.
Lukaku marcou três gols em seis jogos contra sua ex equipe, mas todos os tentos foram anotados no estádio The Hawthorns. O belga já tem setenta e oito gols em sua história na Premier League, apenas três jogadores conseguiram balançar mais as redes antes de completar vinte e quatro anos.
Owen (110), Fowler (106) e Rooney (86 gols).

Lukaku vai tentar marcar pela primeira vez contra o West Brom no Goodison.
Novidades: Carvert-Lewin vem se recuperando bem e deve estar presente no banco de reservas.
Do outro lado Tony Pulis seguirá sem o principal assistente da equipe, Matt Phillips segue de fora pela terceira partida seguida.

Prováveis escalações:

Everton: Robles, Coleman, Wiiliams, Funes Mori e Baines; Schneiderlin, Gana e Davies; Barkley, Lookman e Lukaku.
Técnico: Ronald Koeman.

West Brom: Forster, Dawson, Evans, McAuley e Nyom; Livermore; Morrison, Fletcher, Chadli e Brunt; Rondón.
Técnico: Tony Pulis

Transmissão: Watch ESPN, sábado (11/03), 12:00.

quinta-feira, 9 de março de 2017

Pós-Jogo: Tottenham 3x2 Everton (EPL 2016/17, 27ª rodada)


O Everton visitou o Tottenham no último fim de semana, em busca de encostar no top 6, mas sabendo que seria uma missão difícil diante dos donos da casa, que venceram seus 9 últimos jogos em casa. Contra o Everton, os Spurs aumentaram o recorde para dez êxitos, enquanto os Blues perderam uma grande chance de alcançar em pontos e em performance os principais times da liga.

O JOGO

Apostando novamente na linha de 4 na defesa, a principal mudança no sistema do Everton foi a falta de meias pelos lados: Barry voltou ao time titular e formou a primeira linha do meio-campo com Schneiderlin e Gueye; Barkley e Davies ficaram mais avançados, para ajudar Lukaku. Infelizmente o sistema não funcionou.

O jogo começou mais truncado, porém as coisas mudaram aos 20 minutos, quando Harry Kane acertou um balaço fora da área, pegando a defesa do Everton e Joel Robles desprevenidos. A partir deste gol, o time da casa dominou o jogo, sufocando os Toffees pelo restante do primeiro tempo; os Blues tiveram extrema dificuldade na saída de bola, o que impossibilitou a criação de jogadas; já o Tottenham teve chances muito perigosas, incluindo uma bola na trave, para ampliar o placar ainda na primeira etapa.

Kane arrumou o gol que abriu o placar e que impulsionou o ritmo do Tottenham no restante da partida
No segundo tempo houve pouco tempo para o Everton pensar em jogar bola: pouco mais de dez minutos da segunda etapa, Kane ampliou o placar. Apenas minutos depois de dominação total dos Spurs, Koeman mexeu na equipe: Barry e Davies, que não atuaram bem, deram espaço para Mirallas e McCarthy. Apenas alguns minutos depois o Everton conseguiu dar seu primeiro chute ao gol, com o substituto belga. A partir disso, os Blues resolveram jogar um pouco de bola, com uma boa atuação de Barkley no meio-campo, equilibrando as coisas com o Tottenham, que ainda chegava com perigo. Até que, por volta dos 35 minutos, Lukaku ganha a disputa com Vertonghen e, com o pé direito, marca o primeiro do Everton no jogo e seu gol de número 61 com a camisa do clube na Premier League, ultrapassando Duncan Ferguson e se isolando como o maior artilheiro dos Toffees na era PL (de 1992 até os dias de hoje).

Apesar da derrota, o gol de Lukaku valeu um recorde na história do Everton
Então criou-se um clima de reação, com o Everton tendo certo domínio nos últimos minutos da partida para arrancar um empate. Mas o balde de água fria veio quando o Tottenham conseguiu aliviar a pressão evertoniana: numa falta lateral e com a desatenção da defesa dos Blues, Winks cruzou para Dele Alli que, sozinho, deu um toquinho na bola e fez o terceiro gol dos donos da casa. Com o resultado sacramentado, só deu tempo para Enner Valencia fazer seu segundo gol pelos Toffees logo depois; Valencia havia entrado no lugar de Gueye faltando 8 minutos para o término do jogo. As mudanças no setor ofensivo fizeram efeito, mas não conseguiram reverter a situação predominante: Tottenham 3x2 Everton.

Estacionado na sétima colocação, o Everton segue com 44 pontos e tem neste sábado (11/03) um duelo direto pelo posto de "melhor do resto" da liga, contra o West Bromwich, oitavo colocado com 40 pontos, em Goodison Park.

ESTATÍSTICAS

Gols: Harry Kane (20', 56'), Dele Alli (90' + 2) / Lukaku (81'), Enner Valencia (90' + 3)

Cartões amarelos: Dembelé (76') / Gueye (29'), Williams (90').

Tottenham (3-4-2-1): Lloris; Dier, Alderweireld, Vertonghen; Walker, Wanyama, Dembelé (Winks 78'), Davies; Eriksen (Sissoko 87'), Alli; Kane (Janssen 90'). Reservas não utilizados: Vorm, Trippier, Son e Wimmer.

Everton (4-3-2-1): Robles; Coleman, Williams, Funes Mori, Baines; Gueye (Valencia 81'), Schneiderlin, Barry (McCarthy 64'); Davies (Mirallas 64'), Barkley; Lukaku. Reservas não utilizados: Stekelenburg, Jagielka, Holgate e Lookman.


Tottenham
Everton
Posse de Bola
51%
49%
Chutes
20
8
Chutes na meta
7
4
Escanteios
7
2
Faltas
9
14
Cartões amarelos/vermelhos
1/0
2/0
Impedimentos
2
4

MELHORES MOMENTOS

segunda-feira, 6 de março de 2017

Alex Young e a década dourada do Everton

Alex Young no amistoso de pré-temporada entre Hearts e Everton, em 2015, na Escócia. Foto: site oficial do clube.
Oito anos, 275 partidas e 89 gols. Números tão significativos mostram um pouco do que Alex Young representou para uma geração vitoriosa do Everton nos anos 1960. No dia 27 de fevereiro deste ano, aos 80 anos, Young, ou simplesmente The Golden Vision (a visão de ouro) faleceu em seu lar na Escócia. Um nome que permeou grandes conquistas do clube e dois times que marcaram época no futebol inglês.

Seu apelido veio graças a seu toque elegante na bola, ressaltando o fato de não ser um típico número 9, mesmo tendo atuado como centroavante. Sua habilidade e estilo eram marcante, a ponto de muitos elevarem sua idolatria por causa desses aspectos, sem desmerecer, claro, seus tentos com a camisa azul. Young foi revelado pelo Hearts, da Escócia, e contratado pelo Everton em 1960 por 55 mil libras, junto com o lateral-esquerdo George Thomson. Inicialmente Alex não teve tanto sucesso, mas quando editou uma parceria memorável com Roy Vernon, ele desabrochou: com 22 gols, o Golden Vision ajudou o Everton a levantar o troféu da liga na temporada 1962-63, contrariando as opiniões que vieram de seu país de origem ao se transferir para os Toffees - Young era muito inconsistente e pouco importante para fazer sucesso na Inglaterra, segundo especialistas escoceses. Não poderiam estar tão errados.

Young, o último no lado direito, celebrando a conquista da FA Cup de 1966. Foto: site oficial do clube.
Após a conquista do primeiro título de liga do Everton desde 1939, a mística de Young apenas aumentou entre os torcedores dos Blues. Mesmo não decidindo na final, Alex participou da dramática final da FA Cup de 1966, em que o Everton virou o placar pra cima do Sheffield Wednesday na segunda etapa, e garantiu sua terceira copa doméstica após derrotar as Corujas por 3 a 2 em Wembley.



Quando o técnico Harry Catterick resolveu deixar Young de fora do time, para dar lugar ao estreante Joe Royle (com 16 anos) no time titular em 1967, em uma partida como visitante contra o Blackpool, Harry foi agredido por dois ou três hooligans ao sair do estádio. Detalhe: Royle fez o gol da vitória naquela partida. Naquele ano, um novo time do Everton estava se formando, com a promoção de Royle e o início da Sagrada Trindade - Alan Ball, Howard Kendall e Colin Harvey. Tamanha era a popularidade de Young entre os torcedores, que mesmo uma natural transição e perda de espaço no elenco foi capaz de gerar raiva direcionada a Catterick. 

Young em ação, outubro de 1967. Foto: site oficial do clube.
Em 1968, Young deixou o clube após dois títulos e oito temporadas. No mesmo ano, também foi protagonista de um documentário dirigido por Ken Loach, onde retratava a relação dos torcedores com o jogador. E é com esse filme que encerramos mais um texto sobre um pouco da história do Everton, tão enriquecida pela participação do Golden Vision em um período bem sucedido do clube. Obrigado, Alex, descanse em paz.



sábado, 4 de março de 2017

Pré-Jogo: Tottenham x Everton (EPL 2016/17, 27ª Rodada)


Em boa fase, o Everton vai ao White Hart Lane defrontar o Tottenham, vice-líder da Premier League, visando se aproximar ainda mais dos ponteiros da competição. Sem derrotas nos últimos nove embates pela liga, os Toffees iniciam o mês com um jogo difícil.

NOVIDADES DAS EQUIPES

Após dois meses afastado, Calvert-Lewin pode retornar à equipe

O Everton não possui novos jogadores afetados por lesão. Dois dos jogadores que fazem trabalho de recuperação, estão próximos de retornar aos gramados: Calvert-Lewin e Besic.

Do lado do Tottenham, Kane, Alderweireld e Vertonghen são dúvidas, tendo sido substituídos por precaução na partida contra o Stoke. Os Spurs não poderão contar com Rose e Lamela, afastados há mais tempo, também por lesão

CURIOSIDADES

Os últimos três confrontos entre Spurs e Toffees terminaram com igualdade no marcador.

A última vitória do Everton em White Hart Lane ocorreu em novembro de 2008. Na ocasião, vitória por 1 a 0, com gol de Steven Pienaar.

O Everton conquistou 21 dos últimos 27 pontos disputados na Premier League.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

Tottenham: Lloris; Dier, Alderweireld (Wimmer), Vertonghen (Winks); Walker, Wanyama, Dembelé, Davies; Eriksen, Alli; Kane (Son Heung-Min).

Everton: Robles; Coleman, Funes Mori, Williams, Baines; Davies, Schneiderlin, Gueye; Barkley, Lookman; Lukaku.

TRANSMISSÃO
ESPN Brasil (TV por assinatura) - 10h20 (horário de Brasília)