sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Pré-jogo: Everton x Southampton (EPL 2018-19, 2ª rodada)



Neste sábado (18), o Everton fara seu primeiro jogo em Goodison Park na Premier League 2018-19, contra o Southampton, pela segunda rodada da competição.

As duas equipes vieram de empates frustrantes na estreia. Os Toffees por terem sofrido o empate após estarem duas vezes na frente do Wolwes. Já os Saints ficou no zero a zero contra o Burnley.

NOVIDADES DAS EQUIPES
Zouma deve fazer sua estreia pelo Everton contra o Southampton
Com o capitão Jagielka suspenso, Mason Holgate ou o recém contratado por empréstimo, Kurt Zouma, deve fazer dupla de zaga com Keane. Já que Mina só começou a treinar com o time na quinta-feira (16) e precisa de mais tempo para começar jogando. Bernard deve ficar no banco.

Outro contratado no Deadline Day, o português André Gomes ainda deve ficar cerca de 15 dias fora se recuperando de uma lesão no tendão. Marco Silva falou que a lesão de Richarlison não foi grave e o brasileiro está pronto para estrear com a camisa azul no Goodison Park em competições oficiais. Após fazer os dois gols dos Toffees, o atacante foi substituído com uma lesão na estreia da Premier League.

Pelo lado dos Saints, Stuart Armstrong deixou o empate contra o Burnley com uma lesão, mas Hughes descartou uma algo maior. O escocês fará viagem a Liverpool, mas deve começar no banco.

O treinador do Southampton, Mark Hughes, disse que Marco Silva deve impor um novo estilo no Everton com a chegada dos jogadores contratados no Deadline Day, por isso, ele acredita que é um bom momento para visitar os Blues.

RETROSPECTO

Em todas as competições, o Everton conseguiu 47 vitórias diante do Southampton, contra 29 do rival. Ainda teve 22 empates. Nos último confronto, jogando em casa os Toffees empataram o jogo aos 51 minutos do segundo tempo, com um gol de Davis. Antes, Redmond havia marcado para os visitantes.

CURIOSIDADES

O Southampton não vence em Goodison Park desde novembro de 1997. Nos 13 jogos desde então, os Saints sofreram derrota em nove oportunidades.

O Everton não perde o primeiro jogo em casa da temporada desde 2011, quando foi derrotado pelo recém promovido QPR.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

Everton: Pickford, Coleman, Baines, Keane, Holgate (Zouma); Schneiderlin, Gueye, Sigurdsson; Richarlison, Walcott, Tosun.

Southampton: McCarthy, Stephens, Cedric, Vestegaard; Hoedt, Roemu, Lemina, Hojbjerg, Bertrand; Redmond, Austin.

TRANSMISSÃO

ESPN Extra (TV por assinatura) - 10h50 (horário de Brasília)

ARBITRAGEM
Árbitro: Lee Mason
Assistentes: Darren Cann e Derek Eaton
Quarto árbitro Andre Marriner

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Pós-Jogo: Wolves 2x2 Everton


Na rodada de abertura da Premier League, o Everton empatou em 2 a 2 com o recém-promovido Wolverhampton, jogando fora de casa. O destaque da partida ficou por conta do brasileiro Richarlison, autor dos dois gols dos Toffees no encontro.

O início da partida foi bastante equilibrado, mas foi o Everton quem pulou na frente do placar. Aos dezesseis minutos, Baines cobrou falta na área e, após o bate-rebate, Richarlison concluiu para as redes. 


A partida seguia num ritmo lento, até que aos quarenta minutos, Jagielka errou um domínio de bola simples e, ao dividir a bola com Diogo Jota, cometeu a falta. O árbitro aplicou o cartão vermelho direto ao zagueiro. Para recompor a defesa, o técnico Marco Silva colocou Holgate no lugar de Sigurdsson. Ruben Neves cobrou a falta com perfeição e empatou a partida, logo antes do intervalo.

Na segunda etapa, apesar da desvantagem numérica, o Everton conseguia chegar ao ataque. Aos 22 minutos, Richarlison fez bela jogada individual, invadiu a área e chutou colocado, deslocando o goleiro Rui Patrício, para recolocar o Everton em vantagem.


Aos 35', os anfitriões restabeleceram a igualdade no marcador. Ruben Neves cruzou para a área e Raúl Jiménez cabeceou no canto, sem chances para Pickford. No fim da partida, Tosun deu lugar a Niasse, e Richarlison saiu para a entrada de Digne. 

No próximo sábado, às 11h (horário de Brasília), o Everton volta a campo contra o Southampton, em Goodison Park.

Estatísticas:


Wolves
Everton
Posse de bola
57%
43%
Chutes
11
6
Chutes na meta
4
5
Escanteios
3
6
Faltas
8
7
Cartões amarelos
0
1
Cartões vermelhos
0
1

Notas dos jogadores:

Pickford - 7,0
Coleman - 7,0
Keane - 6,5
Jagielka - 3,0
Baines - 7,5
Gueye - 6,5
Schneiderlin - 6,5
Walcott - 6,0
Sigurdsson - 5,0
Richarlison - 9,5
Tosun - 5,5
Holgate - 6,0
Niasse - sem nota
Digne - sem nota

Em negrito, jogadores vindos do banco de reservas. Niasse e Digne não tiveram minutos suficientes em campo para serem avaliados.

Gols da partida: http://www.espn.com.br/futebol/partida?jogoId=513835

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Pré-Jogo: Wolves x Everton (EPL 2018/19, 1ª rodada)



Depois de um Deadline Day movimentado, e de uma pré-temporada ruim em termos de resultados, o Everton de Marco Silva estreia na Premier League 2018/19 neste sábado, diante do recém-promovido (e badalado) Wolverhampton, fora de casa. Apesar dos reforços, o que deve ser visto em campo é a base utilizada nos últimos amistosos de preparação para esta edição da liga.

NOVIDADES DAS EQUIPES
Após excelente Copa do Mundo com a seleção inglesa, Jordan Pickford retorna com ainda mais moral ao gol dos Toffees
Na coletiva desta sexta-feira, o técnico Marco Silva comentou que os reforços da Deadline Day não atuarão amanhã. É bem provável que o português repita a base que atuou contra o Valencia, no fim de semana passado; em compensação, o time ganha o retorno de Jordan Pickford às traves dos Blues.

Pelo lado do Wolverhampton, apenas Traore dependerá de um teste físico para saber se irá ou não paro o jogo. Todos os outros contratados estão liberados para atuar.

RETROSPECTO

Na era Premier League, foram apenas 8 jogos entre as duas equipes, com 3 vitórias do Everton, 4 empates e 1 vitória dos Wolves. O último encontro entre Toffees e Lobos aconteceu em 2012. No retrospecto geral, o recorde é favorável aos Blues, com 60 vitórias contra 26 empates e 44 derrotas.

CURIOSIDADES

O Everton não saiu derrotado nos últimos 6 confrontos entre as equipes. Foram 4 empates e 2 vitórias.

Os Toffees estão invictos no jogo de abertura da Liga há 6 temporadas, com 4 empates e 2 vitórias nesse período.

O Everton venceu seus últimos 5 jogos contra equipes recém-promovidas ao maior nível do futebol inglês.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

Wolves: Rui Patrício; Saiss, Coady e Boly, Dohery, Ruben Neves, João Moutinho e Jonny, Costa, Jota e Bonatini.

Everton: Pickford; Coleman, Jagielka, Keane, Baines (Digne); Schneiderlin, Gueye; Walcott, Sigurdsson, Richarlison; Tosun.

TRANSMISSÃO
RedeTV (TV aberta) - 13h15 (horário de Brasília)
ESPN Brasil (TV por assinatura) - 13h20 (horário de Brasília)

ARBITRAGEM
Árbitro: Craig Pawson
Assistentes: Richard West, Adrian Holmes
Quarto árbitro: Simon Hooper

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

A janela de transferências do Everton para 2018/19


Este ano marca uma grande mudança na janela de transferências da Premier League: os clubes decidiram que o encerramento da janela acontecesse antes do início oficial do campeonato. Dito isso, hoje (09) foi o Deadline Day do verão britânico e o Everton foi um dos destaques deste dia bastante movimentado no mercado. Trazemos a vocês o balanço da janela dos Toffees para o início da temporada 2018/19.

INÍCIO: MARCO SILVA E MARCEL BRANDS

Marcel Brands e Marco Silva em apresentação oficial ao clube. Foto: Everton FC.
Assim que a temporada passada chegou ao fim, o Everton não demorou muito para fazer mudanças significativas no comando do time principal. Marcel Brands foi anunciado como o novo diretor de futebol do clube, após trabalhos bem sucedidos no AZ Alkmaar e no PSV, ambos da Holanda. Sam Allardyce foi demitido para dar lugar ao português Marco Silva, como bem sabem, de 41 anos. Inicialmente, o clube sondou Silva após a demissão de Ronald Koeman, mas não conseguiu firmar acerto com o Watford, negociação esta que ainda causa atrito entre os dois clubes nos bastidores.

Pois bem, com essa reestruturação inicial, os Blues passaram a almejar um futebol mais atraente para a próxima temporada, bem como maior credibilidade e precisão no mercado. Além disso, Silva e Brands teriam como maior desafio a reformulação do elenco, inchado após as últimas duas janelas. O que vimos até o dia de hoje foi a busca por rejuvenescimento de alguns setores e contratações pontuais.

SAÍDAS
Valores de acordo com o site Transfermarkt. Cifras convertidas em libras. *Valor não revelado.
  • Wayne Rooney - DC United (EUA) - livre
  • Joel Robles - Real Bétis (Espanha) - livre
  • Conor Grant - Plymouth Argyle (Inglaterra) - livre
  • Funes Mori - Villarreal (Espanha) - £8 milhões
  • Davy Klaassen - Werder Bremen (Alemanha) - £12.3 milhões
  • Henry Onyekuru - Galatasaray (Turquia) - empréstimo de uma temporada (£720 mil)
  • Luke Garbutt - Oxford United (Inglaterra) - empréstimo de uma temporada
  • Ashley Williams - Stoke City (Inglaterra) - empréstimo de uma temporada
  • Kevin Mirallas - Fiorentina (Itália) - empréstimo de uma temporada (£450 mil)
  • Shani Tarashaj - Grasshoppers (Suíça) - empréstimo de uma temporada
  • Antonee Robinson - Wigan (Inglaterra) - empréstimo de uma temporada
  • Callum Conolly - Wigan (Inglaterra) - empréstimo de uma temporada
O verão do Everton começou mais focado em saídas. As primeiras saídas anunciadas foram as de Funes Mori e Joel Robles. O primeiro foi vendido ao Villarreal, o que pegou de surpresa alguns torcedores, visto que o argentino retornou aos gramados na parte final da temporada, após grave lesão. Já Robles foi liberado após o término de seu contrato, e voltou à seu país de origem para atuar no clube de Andalúcia.

Um ano após retornar ao seu clube de origem, Rooney deixou o Everton e partiu para a MLS. Foto: Everton FC.
Então surgiu a cessão de Wayne Rooney para o DC United, da MLS, após uma temporada de volta à sua "casa". Segundo Rooney, o jogador teve conversas com a direção, que confessou não tê-lo nos planos para a temporada 2018/19. O atacante de 32 anos foi o artilheiro do time na última edição da Premier League, com 10 gols. Já no final de julho, os Blues anunciaram a venda de Davy Klaassen ao Werder Bremen, após experiência mal sucedida em Goodison Park. Trazido com grande aprovação da torcida, o holandês não conseguiu mostrar seu melhor futebol nas poucas oportunidades que teve com Koeman, Unsworth e Allardyce.

Kevin Mirallas foi cedido à Fiorentina por empréstimo, com opção de compra ao final da temporada. Foto: Twitter/ACFFiorentina.
Na última semana, mais jogadores do time principal tiveram suas saídas concretizadas através de empréstimos. Ashley Williams foi emprestado ao Stoke, agora na Championship, assim como Mirallas, que agora se junta à Fiorentina, da Itália. O empréstimo do belga inclui opção de compra ao final da temporada, por um valor especulado em £6 milhões. Dentre os jogadores de "média idade", não aproveitados por Marco Silva, Luke Garbutt foi novamente emprestado, desta vez para o Oxford United (League 1 - 3ª divisão); Shani Tarashaj, nunca aproveitado desde que chegou ao clube, em 2016, voltou ao seu time de origem, o Grasshoppers (Suíça). O meia Conor Grant não teve seu contrato renovado pelos Toffees e se juntou ao Plymouth, também da terceira divisão inglesa.

Muitas foram as transferências envolvendo os jovens do clube. Henry Onyekuru, que passou a última temporada emprestado ao Anderlecht, agora está no Galatasaray, cedido até junho de 2019. Nos últimos dias, os laterais Callum Conolly e Antonee Robinson foram emprestados ao Wigan, recém-promovido para a Championship.

Outras saídas: David Henen, Jose Baxter, Sam Byrne, Calum Dyson, Louis Gray (contratos expirados).

CHEGADAS
Valores de acordo com o site Transfermarkt e outras fontes introduzidas ao longo do texto. Cifras convertidas em libras. *Valor não revelado.
  • Richarlison - Watford (Inglaterra) - £35-40 milhões
  • Lucas Digne - Barcelona (Espanha) - £18 milhões*
  • Bernard - Shakhtar Donetsk (Ucrânia) - livre
  • Yerry Mina - Barcelona (Espanha) - £27.23 milhões
  • André Gomes - Barcelona (Espanha) - empréstimo (£2.03 milhões)
  • Kurt Zouma - Chelsea (Inglaterra) - empréstimo**
  • João Virgínia - Arsenal (Inglaterra) - definitivo*
Richarlison é o quarto brasileiro a atuar pelos Blues. Foto: Everton FC.
Apenas após os anúncios de algumas vendas e empréstimos, os Toffees concretizaram novas contratações para o elenco principal. A primeira delas foi um brasileiro: o atacante Richarlison, de 21 anos, decidiu reunir-se novamente com Marco Silva (a quem se referiu como um pai), agora no Everton. Com passagens por América-MG e Fluminense, Richarlison chegou a peso de ouro, o que gerou grande discussão na mídia inglesa. Porém, após atuar nos dois últimos amistosos da pré-temporada dos Blues, já tem grande apoio da torcida. O atacante assinou por 5 anos com o clube.

Digne é mais um reforço para o setor defensivo do time. Foto: Everton FC.
Em seguida, o Clube do Povo resolveu um problema crônico no elenco, que era a falta de um competidor para Baines. Vindo do Barcelona (nosso clube B agora?), Lucas Digne assinou também por 5 temporadas e chega para disputar posição com o nosso camisa 3. O francês chegou por cerca de 18 milhões de libras, mais 1.3 milhões em bônus. Na mesma semana, o Everton também anunciou a chegada do jovem goleiro João Virgínia, português de 18 anos, vindo do Arsenal e revelado pela base do Benfica. João assinou por 3 anos com o clube e deve alternar entre o time principal e o sub-23.

Grande surpresa da janela, Bernard finalizou sua transferência para os Toffees neste Deadline Day. Foto: Everton FC.
E se você achou, até aquele momento, que o clube não solucionaria problemas no elenco, ou não contrataria mais brasileiros e jogadores do Barcelona, achou errado. Nesta semana, do nada, diversas fontes revelaram que o meia-atacante Bernard, ex-Atlético-MG estaria fechando com os Blues, o que se concretizou neste Deadline Day. Aos 25 anos, o "Alegria nas Pernas" chega após passagem marcante pelo Shakhtar Donetsk, em uma transferência livre. Disputado inicialmente por clubes como Chelsea e Milan, o brasileiro escolheu o Everton graças à tradição do time e conversas com Marco Silva, e usará a camisa 20, depois de acertar por quatro temporadas. 

Yerry Mina finalmente decidiu escolher o Everton como sua nova casa. Foto: Everton FC.
Ao longo desta quinta-feira, houveram diversas especulações sobre um acerto com Yerry Mina. Se vocês nos acompanhou nas últimas semanas, viu que a novela com o colombiano estava bastante exaustiva, com declarações do empresário e de parentes do jogador, com o presidente do Lyon tentando convencê-lo publicamente a se juntar ao clube francês, diversas fontes o colocando no Manchester United, entre outras situações. No fim, já na reta final do Deadline Day, os Blues asseguraram sua chegada à Finch Farm em definitivo, trazendo também um reforço para o meio-campo, André Gomes. 

André Gomes busca reencontrar seu melhor futebol em Goodison Park. Foto: Everton FC.
A dupla ex-Barcelona chega em termos diferentes. Mina assinou contrato válido até junho de 2023, com os Toffees desembolsando inicialmente 27 milhões de libras; como o anúncio foi dado em primeira mão pelo Barça, o clube catalão revelou não só os valores, mas também que há uma cláusula de recompra do colombiano de 23 anos, especulada em 60 milhões de euros (quase £54 milhões). Já André Gomes vem por empréstimo de uma temporada, num acordo estipulado em £2 milhões, cifra também anunciada pelos catalães. Ambos se juntam aos Blues em busca de mais espaço para jogar, além do entusiasmo pelo novo projeto do clube.

NEGOCIAÇÕES APÓS O FECHAMENTO DA JANELA

Kurt Zouma pode chegar ao clube nesta sexta-feira. Foto: Getty Images.
E ainda há uma chegada encaminhada: Kurt Zouma, zagueiro que pertence ao Chelsea, pode ser anunciado pelos Toffees nesta sexta-feira (10). O clube encaminhou o empréstimo do zagueiro no final da janela e, caso a negociação seja ratificada, o francês de 23 anos se junta ao elenco do Everton neste fim de semana, para vínculo de um ano.

Com a mudança feita pela Premier League nesta temporada, ainda há possibilidade de saídas de jogadores até o final de agosto, já que a data de hoje se refere apenas à aquisição de jogadores. Os clubes da liga - incluindo as divisões inferiores da Inglaterra, que não mudaram suas regras - ainda poderão negociar seus jogadores para outras ligas até que estas encerrem seus mercados. Em compensação, jogadores livres no mercado (os free agents) só poderão se juntar aos clubes da PL na próxima janela, em janeiro de 2019.

Mo Besic quase fechou com o Boro, clube onde atuou por empréstimo na última temporada, neste Deadline Day. Problemas com acertos pessoais frustraram a negociação. Foto: Twitter do jogador.
Dentre os especulados, estão: Besic (Leeds, Middlesbrough), Bolasie (Middlesbrough), Martina (Middlesbrough de novo), Pennington (Leeds), Vlasic (CSKA Moscow), Lookman (RB Leipzig). Em alguns casos, jogadores que não foram utilizados ao longo da pré-temporada, ou que foram afastados do elenco principal por Silva poderão sair (Bolasie, Martina, Vlasic). A única incógnita é Lookman, que ainda é cortejado (publicamente) pelo Leipzig, e que é considerado como parte dos planos do Everton para a temporada, algo ressaltado pelo técnico português em suas últimas entrevistas.

BALANÇO DO ELENCO

Marco Silva declarou há algumas semanas que gostaria de trabalhar com um elenco de 25 jogadores ao longo da temporada. O português também declarou que o mais importante não seria a quantidade de jogadores contratados, mas sim, a qualidade de cada reforço. 

Silva deseja enxutar o elenco para a Premier League.
Na teoria, o Everton conseguiu cumprir parcialmente o desejo do técnico, com as saídas de jogadores fora dos planos da temporada, e chegadas de nomes solicitados pelo português de 41 anos. É bem verdade que o elenco continua com um número alto de atletas, porém, com a possibilidade de novas saídas ao final deste mês, o objetivo de reformulação do time pode ser alcançado. Agora resta a grande missão de Marco, que é dar uma cara atraente e competitiva ao futebol dos Toffees, contrastando com o show de horrores da última temporada. Cenas fortes nos aguardam nos próximos meses.

ELENCO DO EVERTON PARA 2018/19
Atualizado até 09/08/2018. Relação de acordo com o site oficial do Everton.
*Jogadores afastados ou que podem sair ainda nesta janela de transferências.

Goleiros:
1 - Pickford
22 - Stekelenburg
41 - Hewelt (base)

Zagueiros:
2 - Holgate
4 - Keane
6 - Jagielka
13 - Mina
38 - Pennington*

Laterais:
3 - Baines
12 - Digne
15 - Martina*
23 - Coleman
43 - Kenny

Volantes/meias centrais:
8 - André Gomes
16 - McCarthy
17 - Gueye
18 - Schneiderlin
21 - Besic*
26 - Davies
32 - Joe Williams (base)
34 - Baningime (base)

Meias-ofensivos:
10 - Sigurdsson
27 - Vlasic*
28 - Dowell

Meias-laterais/pontas:
7 - Bolasie*
9 - Sandro Ramirez
11 - Walcott
20 - Bernard
30 - Richarlison
31 - Lookman*

Centroavantes:
14 - Cenk Tosun
19 - Niasse
29 - Calvert-Lewin

terça-feira, 7 de agosto de 2018

O curioso caso dos brasileiros no Everton

Fala, galera! Estávamos sumidos por aqui, mas a temporada volta neste final de semana e, para aquecermos os motores, faremos algumas postagens aqui no blog.

Como vocês já devem saber, tivemos o reforço de um brasileiro para a temporada 2018/19: o atacante Richarlison, ex-Watford, e que atuou por América-MG e Fluminense aqui no Brasil. Pois bem, graças a vinda de Richarlison (e a possível vinda de outro brasileiro), decidimos levantar algumas informações e fazer um balanço sobre os brasileiros que atuaram no Everton até então. Não foram muitos, é verdade, mas vamos lá.

- Rodrigo Beckham (2002-2003)

Rodrigo atuando em um amistoso contra o Athletic Bilbao, em 2002.
Em julho de 2002, o Everton contratou seu primeiro jogador brasileiro: Rodrigo "Beckham", meia-atacante do Botafogo, chegou por empréstimo de uma temporada para reforçar os Toffees, que vinham de uma temporada difícil, quando terminaram a liga na 15ª colocação.

Rodrigo era conhecido pelos gols de bola parada aqui no Brasil e, ao chegar no Everton, pediu para que sua camisa levasse o nome "Rodrigol". Porém, o brasileiro não mostrou muito de seu futebol: com uma lesão mal diagnosticada no joelho, o atleta só atuou em quatro partidas oficiais entre agosto e setembro de 2002 - todas vindo do banco de reservas - e não marcou gols. No mesmo mês de setembro, a lesão do meia se agravou e, por isso, não atuou mais pelo Everton. Rodrigo deixou o clube em maio de 2003.

Jogos: 
Tottenham (C) - empate; 
Birmingham (C) - empate; 
Manchester City (F) - derrota; 
Southampton (F) - derrota.

- Anderson Silva (2005-2008)

Anderson em um amistoso contra o Bournemouth, em 2007.
Nome desconhecido no futebol nacional, Anderson Silva foi um caso complicado. O Everton contratou o meia ainda em 2005, junto ao Nacional-URU, visando a participação na UEFA Champions League. Porém, Anderson não pode ser utilizado por problemas com passaporte e, assim, foi emprestado ao Málaga-ESP por uma temporada, até que sua situação fosse resolvida.

Apenas em janeiro de 2007, os Toffees decidiram contratá-lo por seis meses, após Anderson ter garantido passaporte europeu. O brasileiro atuou apenas em uma partida, como substituto, mas o clube decidiu renovar seu contrato por mais um ano. Porém, a renovação não mudou o panorama do jogador no time principal e, em 2008, o meia deixou Goodison Park para se juntar ao Barnsley. 

Anderson ainda atua profissionalmente, jogando no Villa Española, da segunda divisão uruguaia.

Jogos: Charlton (C) - vitória.

- Jô (2009-2010)

Jô comemorando um de seus gols pelo clube, em 2009.
Nome mais conhecido a ter vestido a camisa do Everton, o atacante Jô chegou aos Blues em 2009, por empréstimo junto ao Manchester City. Inicialmente, o jogador ficaria até o final da temporada 2008/09. 

Assim que chegou em Goodison, Jô teve bastante impacto para a equipe, marcando 5 gols em 12 jogos, e suprindo a ausência de Yakubu, que ficou lesionado por boa parte da temporada. Seu desempenho agradou David Moyes e companhia, e em julho do mesmo ano, os Toffees acertaram novamente o empréstimo do atacante, dessa vez por uma temporada.

Entretanto, a segunda passagem de Jô pelo clube não foi positiva. O atacante ex-Corinthians marcou apenas dois gols, em jogos de copas, e teve seu empréstimo terminado pelo Everton após voltar ao Brasil sem permissão, para o período festivo do final de ano.

Confira o histórico de Jô no Everton aqui.

*Felipe Mattioni (2015-2016)
Originado na base do Grêmio, Felipe Mattioni chegou ao Everton como um trialist, após o contrato com seu clube anterior, o Espanyol, ter expirado. Em outubro de 2015, após ter sido convidado para treinar no clube, o lateral assinou um contrato até junho de 2016 e foi emprestado ao Doncaster Rovers, da League One (terceira divisão inglesa).

Apesar de ter atuado pelo sub-23 do clube, Mattioni nunca chegou a jogar pelo time principal do Everton e deixou o clube ao término de seu contrato.

BÔNUS: O caso Müller
Existe uma história lendária entre a torcida do Everton, sobre uma transferência mal sucedida do ex-atacante Müller, que marcou época com a camisa do São Paulo.

Após terem vendido Tony Cottee para o West Ham, às vésperas da temporada 1994/95, o Everton só havia trazido como reposição Daniel Amokachi, de 21 anos. Cottee havia sido artilheiro do clube em diferentes temporadas e, por isso, os Toffees precisavam de um nome certo para comandar seu ataque. 

Müller na Inglaterra, em 1994.
O Everton sondou nomes como Viola (aquele, de Corinthians e Vasco) e Kostadinov (Porto), mas nada foi para frente. Então o clube voltou suas atenções para Müller, que também foi pretendido pelo Tottenham (que optou por contratar Jurgen Klinsmann). Entre agosto e setembro de 1994, os rumores e negociações se intensificaram, até que Müller e seu empresário desembarcaram na Inglaterra para finalizarem o acordo.

Porém, as coisas não saíram como previsto. Após seis horas de reunião em Goodison Park, Müller voltou para seu hotel e, segundo seu agente, iria concluir as negociações no dia seguinte. Mas não foi essa a versão dada pelo presidente do clube na época, Peter Johnson. Este alegou em um comunicado que diferenças sobre a taxação de impostos no Reino Unido complicaram a negociação e, assim, Müller retornou ao Brasil, pondo fim à transferência do Everton.

Mike Walker, técnico do Everton na época
O técnico na época, Mike Walker atribuiu o fracasso da negociação ao agente de Müller, alegando que o jogador queria se juntar ao clube, mas que seu empresário decidiu por mais valores ao longo da história.

Imagina o que poderia ter sido, não é? Boa sorte ao Richarlison, que seja o primeiro brasileiro a fazer grande história com a camisa do Everton! COYB!


segunda-feira, 4 de junho de 2018

Os jogadores do Everton na Copa do Mundo 2018



A FIFA liberou hoje o plantel de todas as seleções que estarão na Copa do Mundo da Rússia. O Everton será representado por três jogadores na competição que terá seu início no dia 14 de junho.

Jordan Pickford



O goleiro inglês, contratado na última temporada pelo Everton, será o número 1 da seleção inglesa na Copa. A Inglaterra está no grupo G junto de Bélgica, Panamá e Tunísia.

Jogos da primeira fase
Segunda-feira 18/06: Tunísia x Inglaterra - 15h00
Domingo 24/06: Inglaterra x Panamá - 9h00
Quinta-feira 28/06: Inglaterra x Bélgica - 15h00


Idrissa Gana Gueye



O ótimo volante senegalês vestirá a camisa 5 da seleção de seu país. Senegal está no grupo H junto de Japão, Colômbia e Polônia.

Jogos da primeira fase
Terça-feira 19/06: Polônia x Senegal - 12h00
Domingo 24/06: Japão x Senegal - 12h00
Quinta-feira 28/06: Senegal x Colômbia - 11h00


Gylfi Sigurdsson



O meia islandês, principal jogador de sua seleção, vestirá a camisa 10 na Rússia. A Islândia está no grupo D junto de Argentina, Croácia e Nigéria.

Jogos da primeira fase
Sábado 16/06: Argentina x Islândia - 10h00
Sexta-feira 22/06: Nigéria x Islândia - 12h00
Terça-feira 26/06: Islândia x Croácia - 15h00