terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Pré-Jogo: Stoke City x Everton (Campeonato Inglês 2016/17, 23ª Rodada)


Buscando manter o bom momento no campeonato, o Everton visita o Stoke City em partida válida pela vigésima terceira rodada da Liga. Com quatro vitórias nos últimos quatro jogos, a equipe de Ronald Koeman aproximou-se do pelotão de cima e agora a chance de conseguir uma vaga em uma competição europeia, objetivo que estava quase descartado, tornou-se real.

Novidades das equipes

Após boa sequência, Robles será mantido como titular.
Idrissa Gueye retornou da Copa Africana de Nações após a eliminação de Senegal, mas ainda não retorna ao elenco e não enfrentará o Stoke. Ronald Koeman confirmou que Joel Robles será mantido como titular, mesmo com Stekelenburg tendo recuperado 100% da sua forma física.

Pelo lado do Stoke, o recém-chegado Berahino pode fazer sua estreia contra o Everton. Walters, Cameron, Butland e Ireland permanecem fora.

Curiosidades

Lukaku marcou quatro gols nos últimos seis confrontos contra o Stoke.

Peter Crouch pode marcar seu centésimo gol na Premier Leagaue. O inglês já anotou cinco gols contra o Everton em sua carreira.

Seamus Coleman fará sua partida de número duzentos na Premier League. 

O Everton venceu seus últimos dois confrontos contra o Stoke sem sofrer gols.

Prováveis escalações
Stoke: Grant, Johnson, Shawcross, Martins Indi e Pieters; Whelan, Adam, Shaqiri, Allen, Arnautovic e Crouch.

Everton: Robles, Holgate, Williams, Funes Mori; Coleman, Davies, Barry e Baines, Barkley, Mirallas e Lukaku.

Transmissão: Watch ESPN (internet) - 18h00 (horário de Brasília)


segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Conheça a história de Z-Cars


Você já reparou que, em todas as partidas do Everton no Goodison Park, é tocada uma música enquanto os jogadores entram em campo? Pois bem, é sobre esta música que iremos discorrer nos próximos parágrafos.

Trata-se do tema de Z-Cars, uma série de TV produzida pela BBC, gravada na cidade de Kirkby (Merseyside) entre os anos de 1962 e 1978. A série, criada por Troy Kennedy Martin e Allan Prior, teve mais de 800 episódios, divididos em doze temporadas.

A sinopse trazia uma dupla de policiais que, em seu Ford Zephyr, faziam a patrulha na cidade.


Não há um registro certo de qual foi a primeira vez em que o tema de Z-Cars foi executado em Goodison Park. Os registros mais confiáveis trazem a informação de que foi em algum momento durante a temporada de 1962/63 (temporada na qual o Everton foi campeão da liga), de acordo com uma matéria feita pelo tabloide Liverpool Echo.

Ouça o tema no vídeo abaixo:


Houve até certa polêmica na temporada 2014/15, quando o Everton participou da UEFA Europa League. A competição possui, além do seu hino oficial, uma música própria para a entrada dos jogadores. A solução encontrada pelo clube foi tocar Z-Cars antes dos jogadores pisarem no gramado, o que desagradou parte da torcida.


A verdade é que nunca se saberá exatamente qual foi a primeira vez em que o tema de Z-Cars ecoou em Goodison Park. Mas, cinquenta e cinco anos depois, a tradicional música segue sendo executada a cada jogo em casa. COYB!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Pós-Jogo: Crystal Palace 0x1 Everton (Campeonato Inglês 2016/17, 22ª Rodada)

Os Toffees deram mais um passo importante em sua escalada no campeonato. Venceram o Crystal Palace jogando em Selhurst Park pelo placar mínimo e garantiram o sétimo lugar com quatro pontos de vantagem para o oitavo colocado, West Brom.

O jogo

A partida no sul de Londres foi marcada pelo amplo domínio do Everton e contou com atuação segura da defesa dos Toffees. O  jogo acabou 1 a 0 para o Everton com gol de Coleman, mas poderia claramente ter sido mais se não houvesse um goleiro Hennessey inspirado no lado adversário.

Mais uma vez, Koeman começou a partida com três zagueiros: Holgate, Williams e Funes Mori e garantiu o segundo clean sheet seguido. Além disso, Robles tem se firmado com segurança no gol, fazendo Stekelenburg amargar o banco de reservas. Com a zaga mais firme e com mais segurança, o Everton tem melhorado seu trabalho no meio de campo e tem sido recompensado. Barry estava atento na marcação e teve ótimo aproveitamento nos passes (86,3% de passes certos). Da mesma forma Tom Davies tem aproveitado muito bem a ausência de Gueye para ganhar minutos e confiança. Foi firme na marcação e no combate, também com bom aproveitamento nos passes (81,3%).

Os Toffees mesmo jogando fora de casa tiveram a iniciativa do jogo e controlaram a partida praticamente do começo ao fim. Criaram mais que o dobro de oportunidades do que o Palace e tiveram uma boa exibição contra um time que parecia rendido ante a força do oponente. Os Eagles se contentaram com o contra ataque e tiveram em Jason Puncheon seu principal criador de perigo à defesa azul.

Entretanto, o jogo parecia ser daqueles que acabariam em um zero a zero, pois houve domínio de um lado, mas não uma pressão absurda como vemos em alguns jogos. O Everton dominava o jogo, o Palace respondia, mas nada que fosse tão efusivo como em outras partidas. Até que aos 87 minutos de jogo, Tom Davies recebe a bola na intermediária, observa Coleman passando à direita e toca para ele. O irlandês carrega a bola e fuzila a meta de Hennessey para marcar o solitário gol do jogo.
Os Toffees se mostraram seguros no jogo e os efeitos do treinador já começam a ser observados através de um time rápido na transição e com solidez na defesa.

Com o resultado, os Toffees se isolam na sétima posição com 36 pontos e se aproximam do sexto colocado Manchester United com 41. Na próxima rodada, o Everton pega o Stoke City no Brittania Stadium. O jogo ocorrerá na próxima quarta-feira, dia 01/02.

Ficha técnica

Gol: Seamus Coleman (87')
Assistência: Tom Davies
Amarelo: Mason Holgate

Everton
Robles, Holgate, Williams e Funes Mori; Coleman, Davies, Barry (Schneiderlin 59') e Baines; Mirallas (Lookman 72') e Barkley (Jagielka 90+2'); Lukaku
Técnico: Ronald Koeman

Crystal Palace
Hennessey, Tomkins, Dann e Delaney; Ward, Cabaye (Ledley 72'), Puncheon, Schlupp (Towsend 88') e McArthur; Remy (Lee 61') e Benteke
Técnico: Sam Allardyce


Estatísticas:

Crystal Palace
Everton
Posse de bola
44%
56%
Chutes
8
17
Chutes na meta
2
8
Escanteios
8
7
Faltas
10
15
Cartões amarelos
0
1
Cartões vermelhos
0
0

Melhores momentos:

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Transferências de inverno e as necessidades do Everton para a reta final da temporada 2016/17

Koeman precisa dar sua cara ao elenco atual do Everton e está fazendo isso aos poucos (foto: Tony McArdle).
Ronald Koeman chegou com o desafio de transformar o Everton em relação às últimas temporadas e levá-lo de verdade a maiores ambições. Enquanto o time base continua sendo remanescente dos trabalhos de David Moyes e Roberto Martinez, alguns dos nomes trazidos pelo técnico holandês já estão firmados no time titular semana após semana, mas ainda é pouco considerando o objetivo inicial da temporada e as limitações ainda visíveis do elenco e do treinador. Tudo isso nos leva a crer que reforços continuam sendo necessários para o decorrer da temporada 2016/17, e estamos no período apropriado para trazê-los.

A janela de janeiro de 2017 fecha no dia 31/01 e o Everton tem sido um dos maiores gastadores deste mercado, mais pelas cifras do que pela quantidade de novos jogadores. Algumas perguntas ficam no ar: o time ainda trará mais reforços? Alguém ainda pode sair? Quais as necessidades emergenciais do elenco?

RECAPITULANDO
Schneiderlin posando com a camisa do Everton após o anúncio de sua contratação (foto: site oficial do clube).
Como todos sabem, o Everton trouxe dois reforços nesta janela até o momento: Morgan Schneiderlin, vindo do Manchester United, e Ademola Lookman, vindo do Charlton. O primeiro custou cerca de 20 milhões de libras (com o valor podendo subir para £24 milhões) e o segundo, £11 milhões. Ambos já estão sendo utilizados por Ronald Koeman, com Lookman marcando logo em sua estreia, contra o Manchester City.

Ambos também chegaram para disputar vaga em posições bem reforçadas do elenco: a "volância" e o setor ofensivo pelos lados. Apesar de Idrissa Gueye estar jogando a Copa Africana de Nações, pela seleção de Senegal,  Schneiderlin acabou não sendo o responsável por suprir a ausência do camisa 17 no time titular, graças ao ótimo momento de Tom Davies e a preferência de Koeman pela experiência de Barry; já Lookman tem se deparado com Mirallas e Barkley crescendo de produção no atual 3-4-2-1 utilizado pelo técnico holândes.

Em relação às saídas do time principal, Cleverley foi emprestado para o Watford, que pode exercer função de compra ao final da temporada. Além dele, Niasse foi emprestado ao Hull City, embora o atacante estivesse atuando pelo sub-23.

Callum Conolly viveu a estreia dos sonhos no Wigan, marcando dois gols e dando a vitória aos Latics em seu debut (foto: site oficial do Wigan)
Já nas categorias de base, quatro jogadores foram emprestados: Delial Brewster e Conor Grant foram emprestados ao Southport e ao Doncaster respectivamente. O lateral Callum Conolly, que já atuou pelo time principal, foi emprestado ao Wigan e horas depois do anúncio de sua transferência, ajudou os Latics a vencerem na League One com dois gols. Por fim, o zagueiro Gethin Jones foi emprestado ao Barnsley. Todos estavam atuando pelo sub-23 e estarão emprestados até o final da temporada.

QUEM AINDA PODE SAIR

Deulofeu já treina com o elenco do Milan, que é comandado pelo ex-atacante Montella (foto: site oficial do Milan).
Nesta segunda-feira (23) finalmente foi confirmado o empréstimo de Deulofeu para o Milan, até o final desta temporada. A negociação estava sendo arrastada por semanas, chegando num ápice com uma gafe dos italianos, que anunciaram o empréstimo na semana passada sem ter chegado a concluir o negócio com os Blues. O empréstimo não tem opção de compra ao término do vínculo.

Também se especula a situação de alguns nomes que tem sido pouco utilizados por Ronald Koeman, como Oviedo, Gibson e Koné, mas não houve rumor forte envolvendo um desses nomes até agora

QUEM PODE CHEGAR

A Atalanta rejeitou uma oferta do Everton  pelo marfinense Franck Kessié (foto: Dino Panato).
Após as contratações de Schneiderlin e Lookman, os rumores de novas compras do Everton perderam força. Alguns nomes especulados anteriormente, como Sigurdsson (Swansea), Gabbiadini (Napoli), Manolas (Roma) e Van Dijk (Southampton) voltaram à tona remotamente. Além deles, o Everton aparentemente ofereceu 15 milhões de libras pelo volante Franck Kessié, do Atalanta, que rejeitou a proposta. Até então, a especulação mais forte era a de Ishak Belfodil, atacante do Standard Liège (Bélgica), que estava sendo avaliado em 10 milhões de libras, mas esse rumor também foi por água abaixo.


O QUE O EVERTON REALMENTE PRECISA PARA A RETA FINAL DA TEMPORADA?


Considerando os últimos reforços, talvez faltem ainda nomes para dar mais qualidade ao ataque: Schneiderlin e Lookman praticamente substituem Cleverley e Deulofeu no elenco, mas ainda faltam peças que ajudem na criação e finalização do ataque.

Pouco aproveitado no Napoli, Gabbiadini poderia ser uma melhor alternativa a Lukaku no elenco atual do Everton (foto: Francesco Pecoraro).
Dentre os nomes especulados, Gabbiadini e Sigurdsson poderiam cumprir esses papeis: o último, por ser o principal destaque e uma espécie de camisa 10 dos Cisnes (6 gols e 6 assistências nesta EPL), e o primeiro por fazer tanto o papel de meia-atacante quanto o de centroavante - e poder ser um concorrente melhor qualificado para disputar espaço com Lukaku, que é disparado o melhor goleador do time, com 12 gols; na vice-artilharia estão Coleman e Barkley, com quatro gols cada, mostrando a distância entre a qualidade ofensiva do elenco com a de Romelu, que ainda não teve competição séria no ataque desde que chegou ao clube em 2013.

Lukaku é líder de gols do Everton nesta temporada da Premier League, mas o setor ofensivo não acompanha o bom desempenho do belga na temporada (foto: Alex Livesey).
Para ressaltar a necessidade de reforços no setor ofensivo, é preciso comparar o seguinte: até a 22ª rodada da temporada passada, os Toffees haviam marcado 39 gols; nesta temporada, após a vitória em cima do Crystal Palace, o Everton chegou a 33 gols marcados. Esta ligeira queda no desempenho do ataque mostra que o balanço ainda não foi alcançado, já que a melhora no sistema defensivo é mais significativa: foram 32 gols sofridos até a 22ª rodada de 2015/16, contra 23 da atual edição da EPL.

Concluindo as estatísticas, Bolasie, Barkley e Lukaku foram os jogadores do Everton que mais deram assistências nesta temporada da Premier League, com 4 passes bem sucedidos. Com Bolasie lesionado há algumas rodadas, e Barkley e Lukaku constantemente utilizados, é possível analisar a demanda por um jogador que tenha maior visão de jogo. O menino Tom Davies já deu 2 assistências com apenas 3 atuações como titular e pode alcançar Ross e Romelu facilmente caso mantenha sequência no time.

Tom Davies já tem a metade de assistências dos líderes deste quesito nesta temporada do Everton (foto: Clive Rose).
Faltando uma semana para o desfecho desta janela de transferências, a poeira abaixou um pouco em relação ao Everton, mas tudo pode acontecer graças ao novo investimento no clube e à sinceridade de Ronald Koeman em relação a qualidade do elenco. E você, tá ansioso para as novas contratações do clube? Quem você quer ver jogando pelos Blues ainda nesta temporada? Qual posição precisa de reforços?

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Pré-Jogo: Crystal Palace x Everton (Campeonato Inglês 2016/17, 22ª Rodada)


Após a grande vitória sobre o Manchester City no último final de semana, o Everton viaja para encontrar o Crystal Palace de Sam Allardyce. A partida pode marcar o início de uma arrancada em busca de algum objetivo maior no campeonato.

Novidades das equipes


Stekelenburg está finalmente 100% e pode retornar ao time titular, caso Koeman opte por sacar o goleiro Robles. Leighton Baines, recuperando-se de uma pancada na costela sofrida na última rodada, ainda é dúvida.

Pelo lado do Palace, o recém-contratado Schlupp, ex-Leicester, está liberado para fazer sua estreia pelo clube. McArthur, Campbell e Dann retornam aos disponíveis após recuperarem-se de lesões.

Curiosidades

O Palace só venceu o Everton três vezes em quinze confrontos pela Premier League.

O Everton não perde no Selhurst Park desde a temporada 94/95.

Os anfitriões não marcaram nas últimas três partidas em que receberam o Everton em sua casa.

Prováveis escalações

Crystal Palace: Hennessey, Tomkins, Dann, Delaney, Schlupp; McArthur, Ledley, Cabaye, Puncheon, Townsend e Benteke.

Everton: Robles, Holgate, Williams e Funes Mori; Coleman, Davies, Barry e Baines; Barkley, Mirallas e Lukaku.

Transmissão: Watch ESPN (internet) - 13h00 (horário de Brasília)

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Pós-Jogo: Everton 4x0 Manchester City (Campeonato Inglês 2016/17, 21ª Rodada)


Em uma exibição quase perfeita - especialmente no segundo tempo - e contando com uma partida abaixo da média do rival, o Everton destruiu o Manchester City no Goodison Park aplicando um sonoro 4x0 e deixando sua torcida em puro êxtase.

O jogo:

Desde o início da partida o Everton manteve uma marcação agressiva, subindo as linhas e forçando o Manchester City a trocar passes no campo de defesa. Ronald Koeman acertou na escalação de três zagueiros, que fechavam em uma linha de cinco defensores nos momentos defensivos quando tinham a ajuda de Coleman e Baines. Os Toffees permaneceram intensos e compactos durante todo o jogo.

Logo no início Kevin Mirallas, que jogava com bastante liberdade, teve um gol anulado. Coleman que havia dado o passe estava impedido. O City respondeu no contra golpe. De Bruyne serviu Sterling, mas Baines e Robles atrapalharam a ação do jovem atacante que não conseguiu dar sequência no lance.
O belga De Bruyne fazia boa primeira etapa e assistiu para mais dois lances de perigo, primeiro lançando Sterlig e depois David Silva. Os dois pararam no goleiro Robles. Aos trinta e quatro minutos, Davies achou grande passe para Mirallas. O camisa onze só rolou para trás e Lukaku chapou bonito para a rede: 1x0 Everton e décimo segundo tento de Romelu na Premier League.
Os Citizens ainda assustaram em mais duas chegadas antes do intervalo. Sterling pegou uma bomba de canhota de fora da área que passou raspando o gol e Sagna completou cruzamento de cabeça que só não empatou a partida porque Davies afastou o perigo quase na linha.

O segundo período do jogo começou com festa da torcida. Logo aos quarenta e sete, Barry ganhou no meio de campo e depois da sobra Barkley achou Mirallas que no seu arremate característico bateu rasteiro e cruzado para vencer o goleiro Bravo: 2x0.
Schneiderlin estreou substituindo Mirallas para reforçar a marcação e dar mais liberdade para as subidas de Tom Davies, o jovem estava em uma tarde inspirada. Aos setenta e nove aconteceu o lance do jogo: Holgate desarmou Sterling, a bola ficou com Davies que arrancou do campo de defesa, deu um lindo corte passando entre Clichy e Yaya Touré, tocou para Barkley, caiu, levantou-se e recebeu a bola de volta do camisa 8 saindo cara a cara com Bravo para completar com um leve toque por cima do chileno. Um golaço do melhor do jogo que foi comemorar nos braços dos torcedores: 3x0 Everton.

Davies tocou por cima de Bravo para anotar o 3° gol do Everton
Goodison Park já estava em festa e Lukaku após mais um lindo passe de Barkley quase aumentou a alegria do seu torcedor, mas era Lookman que estava destinado a encerrar as comemorações.
O jovem atacante recém chegado do Charlton substituiu Ross Barkley aos noventa minutos e não precisou de muito tempo para anotar o seu primeiro gol com a camisa do Everton.
Stones, que já fazia péssima partida, foi afastar a bola da defesa e acabou acertando Coleman, a bola ficou oferecida dentro da área e Lookman não hesitou, bateu firme e cruzado para fechar a conta, 4x0, City devastado e arquibancada pulsando. QUE VITÓRIA!

Com o resultado os Toffees chegaram a 33 pontos e seguem na sétima colocação da Liga. O próximo encontro será contra o Crystal Palace pela vigésima segunda rodada. O Manchester City que caiu para quinta posição irá receber o Tottenham no Etihad Stadium.

Ficha técnica: Everton 4x0 Manchester City
Gols: Lukaku (34'), Mirallas (47'), Davies (79') e Lookman (94').
Assistências: Mirallas, Barkley (2) e Coleman
Amarelos: Holgate e Lukaku / David Silva e Otamendi

Everton: Robles, Holgate, Williams e Funes Mori; Coleman, Davies, Barry (Mccarthy 74') e Baines; Mirallas (Schneiderlin 65') e Barkley (Lookman 90'); Lukaku
Técnico: Ronald Koeman

Manchester City: Bravo, Sagna, Otamendi, Stones e Clichy; Yaya Touré, Zabaleta (Iheanacho 62'), De Bruyne e David Silva, Sterling e Agüero.
Técnico: Pep Guardiola

Estatísticas:


Everton
Man City
Posse de bola
29%
71%
Chutes
6
13
Chutes na meta
4
5
Escanteios
3
6
Faltas
17
7
Cartões amarelos
2
2
Cartões vermelhos
0
0

Melhores momentos: http://espn.uol.com.br/video/662534_premier-league-melhores-momentos-de-everton-4-x-0-manchester-city

sábado, 14 de janeiro de 2017

Pré-Jogo: Everton x Manchester City (Campeonato Inglês 2016/17, 21ª Rodada)


Tendo apenas o Campeonato Inglês para disputar, após a eliminação na FA Cup para o Leicester, o Everton recebe o City em Goodison Park neste domingo. As próximas partidas ganharam ainda mais importância, já que, dependendo dos resultados, o time pode acabar ficando sem objetivo algum bem cedo no campeonato. Atualmente, doze pontos separam o Everton da zona de classificação para a Europa League.

NOVIDADES DAS EQUIPES

Morgan Schneiderlin já está integrado ao elenco e pode fazer sua estreia neste domingo
Ronald Koeman pode promover a estreia do meia recém-contratado Schneiderlin que já está a disposição no elenco. Ademola Lookman, outra cara nova, também tem chance de ser relacionado para a partida.

Pelo lado do City, quem retorna é o zagueiro Vincent Kompany após bom tempo afastado por lesão. O atacante brasileiro Gabriel Jesus teve problemas com sua regularização e ainda não poderá estrear.

RETROSPECTO


O último confronto entre as duas equipes terminou empatado em 1x1. A partida disputada no Etihad Stadium marcou duas grandes defesas de Stekelenburg em pênaltis cobrados por De Bruyne e Agüero. No retrospecto geral, a equipe de Manchester tem mais vitórias: São 63 dos City contra 59 do Everton e 43 empates.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

Everton: Robles, Coleman, Williams, Funes Mori e Baines; Barry, Schneiderlin, Barkley, Mirallas, Valencia e Lukaku.

City: Bravo, Sagna, Otamendi, Stones, Kolarov; Fernando, Yaya Toure, Silva, De Bruyne, Sterling e Agüero.

TRANSMISSÃO
ESPN + TV por assinatura) - 11h30 (horário de Brasília)

Pós-Jogo: Everton 1 x 2 Leicester City (FA Cup 2016/17, 3ª fase)


O Everton deu adeus à FA Cup ao ser derrotado em Goodison Park pelo Leicester, de virada, por 2 a 1. A eliminação precoce pegou o torcedor de surpresa, mesmo se tratando de um adversário da Premier League.

Os Toffees saíram na frente aos 18 minutos da segunda etapa, quando Deulofeu fez bela jogada individual e cruzou para Lukaku, que só teve o trabalho de esticar o pé e completar para as redes.


Apenas três minutos depois, Gray cruzou para a área, Musa dividiu com Robles e completou para o gol, após acertar a trave na primeira tentativa. Mais cinco minutos se passaram e Musa tabelou com Drinkwater na entrada da área, saiu cara a cara com Robles e fez o gol da classificação dos Foxes.

O Everton volta a campo amanhã, 11h30 às (de Brasília), contra o Manchester City, em Goodison Park.

Estatísticas:


Everton
Leicester
Posse de bola
58%
42%
Chutes
14
12
Chutes na meta
5
5
Escanteios
11
4
Faltas
12
5
Cartões amarelos
1
1
Cartões vermelhos
0
0


Melhores momentos:

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Schneiderlin vem, outros dois saem: transferências no Everton

Schneiderlin no vestiário do Everton. Foto: site oficial do clube.
E na última quinta-feira (12) o Everton finalmente anunciou a chegada de Morgan Schneiderlin, que estava com pouco espaço no Manchester United após José Mourinho assumir o comando dos Diabos Vermelhos.

Nessa jornada em busca do francês, os Toffees demoraram para fazer o anúncio, mesmo depois de Schneiderlin ter sido visto em Finch Farm na quarta-feira (11), provavelmente fazendo alguns exames ou acertando outros detalhes. O volante de 27 anos chegou em Merseyside com um discurso ambicioso: "Pretendo deixar minha marca neste clube e fazer de tudo para colocar o Everton onde ele merece. O Everton é um grande clube na história do futebol inglês e sempre adorei a atmosfera do estádio."

Schneiderlin e Koeman se reunem novamente, desta vez no Everton. Foto: site oficial do clube.
Koeman também expressou sua satisfação com a chegada de Morgan; juntos, reviverão a parceria bem sucedida no Southampton: "Conheço o jogador, sei das qualidades dele, o conheço como pessoa e ele estava louco para vir pro Everton - era isso que precisávamos. Queremos bons jogadores, mas também jogadores que queiram mostrar suas qualidades para a torcida do Everton."

Schneiderlin assina por 4 anos e meio (até junho/2021), com o clube desembolsando inicialmente vinte milhões de libras para adquiri-lo, com o valor final da negociação podendo chegar aos £24 milhões. Morgan vestirá a camisa número 2, sem dono desde a saída de Hibbert, e ele pode fazer sua estreia já neste fim de semana, contra o Manchester City.

CLEVERLEY E NIASSE SAEM POR EMPRÉSTIMO

Enquanto Schneiderlin chega, Cleverley sai para o Watford. Foto: site oficial do Watford.
Após o anúncio de Schneiderlin, o Everton confirmou a transferência de Tom Cleverley, que perdeu espaço após a chegada de Koeman, para o Watford. Cleverley ficará nos Hornets por empréstimo até o final da temporada, mas o clube de Elton John tem opção de compra ao final do vínculo. O meia atuou apenas 12 vezes nesta temporada dos Blues.

Niasse ganha nova chance, no Hull, até o final da temporada. Foto: site oficial do Hull.
Já Niasse, que foi descartado do time principal desde a pré-temporada, se juntou ao Hull na manhã desta sexta-feira (13), também por empréstimo, mas sem opção de compra, contrariando os rumores anteriores a negociação. Niasse estava jogando pelo time sub-23 dos Toffees e teve um desempenho positivo, com 7 gols em 7 jogos.

Cleverley e Niasse não poderão atuar contra o Everton, quando Watford e Hull visitarão Goodison, nos dias 13/05 e 18/03 respectivamente.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Pré-Jogo: Everton x Leicester (FA Cup 2016/17, 3ª Fase)


Neste sábado, 07/01, o Everton estreia na FA Cup desta temporada, diante de sua torcida e recebendo o atual campeão inglês Leicester. Após a eliminação precoce na Copa da Liga, esta é a única oportunidade dos Toffees de alcançarem um grande objetivo na temporada.

NOVIDADES DAS EQUIPES

Everton não deverá contar com Gueye nos próximos jogos, devido a sua convocação para a Copa Africana de Nações
Koeman já havia declarado durante a semana que Stekelenburg, McCarthy e Calvert-Lewin não jogarão neste sábado, com o último ficando de molho por até 8 semanas. Lennon é dúvida para a partida, deixando um vácuo ainda maior dentre as opções para os lados do setor ofensivo do time. A nova contratação, Ademola Lookman não pode atuar pelo Everton na competição, por já ter atuado pelo Charlton. Gueye já está com a seleção de Senegal para participar da Copa Africana de Nações e também desfalca os Toffees.

Já o Leicester pode ter a estreia do recém-contratado Ndidi e deverá contar com o retorno de Jamie Vardy após suspensão. Assim como Gueye, os argelinos Mahrez e Slimani também participarão da CAN e desfalcarão as Raposas nesta partida.

RETROSPECTO

Última vitória do Everton sobre o Leicester em Goodison aconteceu em 2003, mas de lá pra cá foram apenas mais dois encontros entre os dois times na Grand Old Lady
O Everton venceu no primeiro encontro entre as duas equipes na atual temporada da Premier League, por 2 a 0, fora de casa; porém, em Goodison Park os Blues só derrotaram o Leicester uma vez nos últimos três encontros - vitória por 3 a 2 em dezembro de 2003. No retrospecto geral o Everton é superior: 39 vitórias contra 32 empates e 33 êxitos dos Foxes.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

Everton: Robles; Coleman, Williams, Funes Mori, Baines; Davies, Barry; Valencia, Barkley, Mirallas; Lukaku.

Leicester: Schmeichel; Simpson, Morgan, Huth, Fuchs; Albrighton, Mendy, Drinkwater, Gray; Vardy e Okazaki.

TRANSMISSÃO
Sem transmissão para o Brasil

ARBITRAGEM
Árbitro: Martin Atkinson
Assistentes: Harry Lennard e Mark Scholes
Quarto Árbitro: Jeremy Simpson

Everton contrata Ademola Lookman, ex-Charlton

Ademola Lookman assina com o Everton pelos próximos 4 anos e meio. Foto de divulgação do clube.
Aproveitando a repercussão positiva do Encontro Geral realizado na última quarta-feira (e cujas informações serão colocadas em breve aqui no blog), o Everton aproveitou o "bom momento" e os recursos de emojis para anunciar sua primeira contratação na janela de transferências de janeiro deste novo ano de 2017: o jovem Lookman, de 19 anos, vindo do Charlton Athletic.

Ademola Lookman é inglês, já está figurando no sub-20 do English Team e atua como winger - o famoso meia pelos lados ou ponta-atacante, como preferirem. O jogador assinou por 4 anos e meio com os Toffees e vem por uma quantia não revelada pelos clubes, porém especula-se que o Everton pagou dez milhões de libras ao Charlton pela transferência, tornando Lookman o jogador mais caro da história da League One, a terceira divisão inglesa. Nesta temporada Ademola já marcou sete gols em vinte e cinco partidas pelo clube londrino.

Veloz e habilidoso, Lookman chamou atenção desde sua estreia no time principal do Charlton, em meados da temporada passada. Foto: site oficial do clube.
Sobre sua chegada em Merseyside, Ademola disse que, assim que ouviu sobre o interesse do Everton, sabia que era o destino certo para si. Ele também destacou a importância de Koeman, citando o técnico, sua passagem pelo Southampton e seu trabalho com jogadores jovens como um atrativo para acertar a transferência com os Blues.

Tido como "grande talento" por Ronald Koeman, Ademola pode fazer parte do "núcleo jovem" do time principal. Foto: site oficial do clube.
Já Koeman manifestou satisfação com a chegada do jovem meia, rotulando-o como um "grande talento". Além disso, Ronald ressaltou que transferências desse tipo são parte da visão que ele tem para o clube, e que acredita no desenvolvimento do jogador.

Ademola Lookman vestirá a camisa número 31 e pode alternar entre a equipe principal e a sub-23, seguindo os passos de outro jovem contratado há pouco tempo, Calvert-Lewin.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Pós-Jogo: Everton 3x0 Southampton (Campeonato Inglês 2016-17, 20ª rodada)


Mesmo sem apresentar um futebol brilhante, o Everton venceu bem em casa o Southampton em partida válida pela vigésima rodada do Campeonato Inglês. O jogo também marcou as estreias dos jovens Tom Davies e Dominic Calvert-Lewin como titulares de Ronald Koeman.

O jogo

Ronald Koeman surpreendeu, de certa forma, ao além de escalar dois jogadores muito jovens, também mudar o desenho tático da equipe para uma formação que ainda não havia sido utilizada pelo Eveton nesta temporada, o 4-4-2. Calvert-Lewin iniciou a partida aproximando-se de Lukaku o que já refletiu-se em uma boa chance logo aos quatro minutos quando os dois atacantes trocarem passes e a bola sobrou para Barkley finalizar forte, dando trabalho ao goleiro Forster.

Infelizmente, a participação do garoto e o novo esquema tático só duraram dez minutos, pois Calvert-Lewin teve que ser substituído após sentir o tornozelo em uma dividida. Mirallas foi o escolhido para entrar, o que fez o time retornar ao seu "padrão" 4-2-3-1.

O time esteve lento por todo o restante da primeira etapa, tendo finalizado só mais uma vez ao gol, aos dezesseis minutos, em chute fraco de Lukaku após bom passe de Barkley. O Southampton, por sua vez, levou mais perigo e quase marcou em duas ocasiões com Jay Rodriguez.

O Everton voltou para a segunda etapa sem alterações, em todos os sentidos. A equipe continuou lenta e sem criatividade e pouco apareceu no campo ofensivo durante os quinze primeiros minutos. O cenário só veio a mudar com a entrada de Enner Valencia, aos sessenta minutos, na vaga de Lennon e o retorno do 4-4-2. Entrando com muito gás, o equatoriano passou a incomodar mais a marcação do Southampton com sua movimentação e velocidade.

Treze minutos depois, Enner contou com seu oportunismo para marcar o gol que abriu o placar. O atacante pegou o rebote da cabeçada de Lukaku após bom cruzamento de Coleman e estufou as redes. O segundo gol saiu aos oitenta e um em cobrança de pênalti convertida por Leighton Baines, após falta dentro da área sofrida por Valencia.


Restando dois minutos para o fim, Baines roubou bola no campo de ataque, que sobrou para Tom Davies servir Lukaku de primeira, o belga também só precisou de um toque na bola para dar números finais ao placar com uma bomba de pé direito.

O placar elástico não refletiu o que foi o jogo, mas ajudou a mostrar que o técnico holandês não precisa ter medo de escalar uma equipe com dois atacantes.

O Everton tem pela frente agora o Leicester, no próximo sábado (07/01), em partida eliminatória da Copa da Inglaterra (FA Cup).

Estatísticas 


Everton
Southampton
Posse de bola
54%
46%
Chutes
17
12
Chutes na meta
6
3
Escanteios
10
8
Faltas
5
14
Cartões amarelos
0
1
Cartões vermelhos
0
0

Melhores momentos
http://espn.uol.com.br/video/659175_lukaku-deixa-o-dele-everton-bate-southampton-e-e-7-na-premier-league