quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Pré-Jogo: Everton x Atalanta (Uefa Europa League 2017/18, fase de grupos)




O já eliminado Everton receberá amanhã (23/11) a Atalanta, em Goodison Park, apenas como uma formalidade. David Unsworth deve aproveitar a partida da Liga Europa apenas para dar ritmo de jogo a jogadores que não estão sendo muito utilizados nessa temporada.

Novidades do Everton

O Everton não contará com Jagileka, Holgate e Schneiderlin para a partida desta quinta. Todos com pequenas lesões.

Bolasie, afastado dos gramados há um bom tempo, voltou a treinar com o time principal nesta semana e deve retornar aos disponíveis no próximo mês.

Curiosidades

O Everton venceu apenas um dos seus últimos confrontos contra times italianos por competições europeias.

A Atalanta venceu apenas um dos seus últimos doze jogos fora de casa por competições europeias.

Escalações prováveis:
Everton: Pickford; Kenny, Keane, Williams e Martina; Besic, Davies, Klaassen, Lookman, Sandro Ramírez e Calvert-Lewin.

Atalanta: Berisha; Masiello, Caldara e Palomino; Hateboer, Cristante, Freuler, De Roon, Castagne; Petagna e Gomez
Transmissão: ESPN + (TV por assinatura) - 18h05 (horário de Brasília)

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Pós-Jogo: Crystal Palace 2x2 Everton (Premier League 2017/18, 12ª Rodada)



Ainda afundado na parte de baixo da tabela, o Everton foi até Londres tentar sua segunda vitória em sequência na temporada. O Crystal Palace, último colocado da Liga, deveria ser um adversário ideal para um time que busca recuperar-se no campeonato. Mas como a fase do Everton não ajuda, o máximo que equipe acabou conseguindo foi um empate.

O jogo

David Unsworth fez algumas mudanças na escalação para enfrentar o Palace. O técnico promoveu a entrada de Lookman e Lennon, além do retorno de Schneiderlin. As mudanças deixaram o time com uma cara mais ofensiva, mesmo sem ter Rooney, o principal goleador da temporada até então.

Não houve tempo para que as mudanças pudessem ser colocadas à prova sem a necessidade de correr atrás do marcador, já que o Palace abriu o placar com um minuto de jogo com McArthur.

Por sorte e uma forcinha do árbitro, o Everton conseguiu empatar quatro minutos depois. Niasse fez jogada individual e foi ao chão dentro da área. O árbitro acabou marcando a penalidade, no mínimo, duvidosa para os Toffees. Baines foi para a cobrança e converteu.

Mesmo empatando cedo, o Everton não conseguiu se estabilizar na partida. O Palace passou o primeiro tempo inteiro no campo de ataque, mas sem levar tanto perigo para a meta de Pickford, é verdade.

Aos trinta e cinco, em uma de suas investidas pelas pontas, Ward cruzou rasante da direita e Zaha completou sozinho para desempatar a partida.

O Everton até tentou pressionar um pouco nos minutos seguintes, mas sem muita inspiração.

Como o Everton não conseguia fazer o trabalho, o empate acabou saindo em uma falha da defesa do Palace. Speroni, pressionado por Niasse, saiu driblando em sua área e passou para Dann. O zagueiro bobeou alguns segundos com a bola no pé, o que foi o suficiente para ser desarmado por Gueye. A bola sobrou para Sigurdsson só servir Niasse para empatar a partida. Foi o quinto tento do senegalês na temporada.

Niasse comemorando o gol de empate do Everton
O placar de 2x2 e a fraca atuação na primeira etapa não agradaram o professor Unsworth, que retornou do intervalo com duas alterações. Davies na vaga de Schneiderlin e Calvert-Lewin na de Lookman.

As mudanças surtiram efeito e o Everton conseguiu ficar mais com a bola na segunda parte do jogo.

Cada equipe ainda teve uma boa chance de marcar. Calvert-Lewin desperdiçou a do Everton, após boa jogada entre Baines e Sigurdsson pela esquerda. E Benteke não aproveitou falha de Keane para finalizar o goleiro Pickford e bateu para fora.

O placar de 2x2, apesar de jogar fora de casa, não ficou de bom tamanho para Everton, que perdeu uma boa chance de subir na tabela e engatar uma sequência de vitórias.

Na próxima rodada o Everton recebe o West Ham em Goodison Park, mas antes ainda enfrenta a Atalanta, também em casa, em jogo onde apenas cumprirá tabela pela Liga Europa.

Estatísticas


Palace
Everton
Posse de bola
69%
31%
Chutes
16
8
Chutes na meta
7
5
Escanteios
9
4
Faltas
9
26
Cartões amarelos
2
3
Cartões vermelhos
0
0

Gols da partida: http://espn.uol.com.br/video/744187_em-jogo-da-parte-de-baixo-da-tabela-everton-so-empata-com-o-lanterna-crystal-palace-na-premier-league

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Pré-Jogo: Crystal Palace x Everton (Premier League 2017/18, 12ª Rodada)



Após pausa para a data FIFA, a Premier League está de volta com a décima segunda rodada.
O Everton viaja para a capital Londres, onde duela com o Crystal Palace para manter o bom momento depois da incrível virada sobre o Watford.

Os Eagles ocupam a última posição na tabela (4 pontos) e também seguem desesperados em busca de uma rápida reação.

Palavra dos treinadores:

Unsworth:
"Nós passamos a mensagem para os atletas sobre a grande meia hora de futebol que proporcionou a virada contra o Watford. O posicionamento no campo de ataque, a bravura e força no combate e a positividade da equipe devem permanecer."

Hoy Hodgson: "Eu conheço bem o futebol de Baines, Jagielka, Barkley e Rooney dos tempos de seleção, mas a verdade é que isso não me garante vantagens para o duelo que se apresenta."


Curiosidades:

Só uma das cinco vitórias do Crystal Palace contra o Everton aconteceu no seu estádio, Selhurst Park,
1x0, em outubro de 1994.

Se o Palace sair derrotado igualará o pior inicio de campanha da história da Premier League. Atualmente a marca negativa é dividida entre o QPR e o próprio Everton.

Os 4 gols marcados por Oumar Niasse na Liga já garantiram 5 pontos aos Toffees.
Nenhum jogador na Premier League tem uma marca tão valiosa para o seu clube.


Niasse tem sido importante mesmo vindo do banco na maioria dos jogos.

Prováveis escalações:

Crystal Palace: Speroni, Fosu-Mensah, Dann, Sakho e Ward; Schlupp, Cabaye, Milimojevic e Townsend; Zaha e Benteke.
Técnico: Hoy Hodgson.

Everton:
 Pickford, Kenny, Keane, Jagielka e Baines; Gana Gueye, Baningime e Davies; Sigurdsson, Rooney e Niasse.
Técnico: David Unsworth.

Árbitro: Anthony Taylor
Data: 18/11/2017
Local: Selhurst Park
Transmissão: Watch ESPN

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Brazilian Toffees: Viktor Oliveira

O participante da vez na nossa sessão de entrevistas com os torcedores brasileiros do Everton é o piauiense Viktor Oliveira.
(Obs: a entrevista foi feita antes do início da temporada)

De onde é e quantos anos tem?
Sou de Teresina, Piauí, e tenho 23 anos.

Quando começou a torcer pelo clube e qual foi o motivo?
Se não me engano, comecei a acompanhar o time na temporada 2007-2008 e, diferente da maioria, numa derrota por 2x0 pro United em Old Trafford hahaha logo simpatizei com o clube e passei a acompanha-lo.

Tem algum jogo marcante do clube na memória?
Ah, sem dúvidas, um jogo marcante não só para mim como pra todos os Evertonians no seculo, é o que vencemos o derby na prorrogação com gol de Gosling haha foi demais.

Dan Gosling comemorando o gol da classificação do Everton sobre o Liverpool pela FA Cup de 2009
Qual é o seu jogador favorito que já atuou pelo Everton? E do elenco atual?
Meu jogador favorito de sempre no Everton ainda joga pelo time, nosso Leitão: Leighton Baines.

O que o Everton significa na sua vida?
Ah, o Everton é um amor que me tomou gradativamente, de um time que iria acompanhar apenas, se tornou algo enorme, que acompanho o dia a dia e todos os jogos, nunca esperei torcer pra um time na Europa e hoje posso dizer que torço e sou apaixonado pelo EFC.

Quais são as suas expectativas para a próxima temporada?
Depois de muito tempo, acho que não temos como ficar mais empolgados pra uma temporada como essa. O time que era conhecido como ótimo vendedor, mas que gastava pouco, passou a investir e investir bem. Contratações foram feitas e acredito que mais virão e entraremos bem fortes pra brigar no topo em todas as competições. Além disso, vai ser demais acompanhar a volta do Rooney a sua casa.

sábado, 11 de novembro de 2017

Pós-Jogo: Everton 3x2 Watford (Premier League 2017/18, 11ª Rodada)



O Everton recebeu o Watford, no último domingo (05/11), em Goodison Park buscando sair da zona de rebaixamento. Durante boa parte do jogo, parecia que o cenário padrão desta temporada iria repetir-se mais uma vez. Os visitantes largaram na frente abrindo dois gols vantagem. E quando tudo indicava mais um fracasso da equipe, os homens de azul conseguiram buscar uma virada improvável nos minutos finais do jogo.

O jogo


Mesmo jogando em casa, David Unsworth repetiu sua escalação com três volantes no meio de campo. Keane, recuperado, retornou para a zaga, mas no lugar de Williams. E Niasse ficou com a responsabilidade de definir as jogadas ofensivas da equipe.

O primeiro tempo acabou sendo bem morno. Nenhuma das equipes parecia buscar o ataque. Esperavam apenas os erros do adversário para tentar criar algo. Apenas duas chances foram criadas na primeira parte. Baines desperdiçou contra-ataque do Everton ao finalizar em cima do goleiro Gomes, quando tinha clara chance de abrir o placar. E Richarlison finalizou na rede pelo lado de fora, após ter driblado Pickford, desperdiçando a oportunidade do Watford.

Ambas as equipes retornaram sem alterações para a segunda etapa, mas não deu nem tempo de saber se a dinâmica de jogo iria mudar, já que Richarlison abriu o placar logo no primeiro minuto. O Everton acabou sentindo o gol e mal conseguiu levar perigo à área do Watford até a metade do segundo tempo.

Aos sessenta e cinco, Cleverley cobrou escanteio e Kabasele ampliou para os visitantes. Devido ao rendimento da equipe nesta temporada, esse segundo gol deveria significar o fim de qualquer chance de vitória dos Toffees. Surpreendentemente não foi o que aconteceu.

Dois minutos após o segundo gol, Niasse foi lançado para disputar com Holebas e acabou ganhando. O goleiro Karnezis, que havia entrado no lugar de Gomes, saiu mal do gol e foi driblado pelo atacante. Kabasele ainda cometeu pênalti em Niasse no lance, mas como na queda a bola acabou batendo no senegalês e indo para as redes, o juiz apenas confirmou o tento.

O gol incendiou o time e a torcida. Unsworth promoveu a entrada de Calvert-Lewin no lugar de Rooney e passou a jogar com dois centroavantes. Mudança que foi premiada com o gol de Calvert-Lewin aos setenta e quatro. O jovem atacante completou de cabeça escanteio cobrado por Baines e empatou a partida.

Calvert-Lewin subindo de cabeça para empatar a partida
O Everton passou a atacar mais, o que proporcionou alguns contra-ataques perigosos para o Watford. O jogo estava totalmente aberto naquele momento. Qualquer equipe poderia marcar o gol da vitória. Felizmente, foi o Everton quem conseguiu a virada.

Lennon, que havia acabado de entrar no lugar de Sigurdsson, recebeu bom passe de Davies na entrada da área e já dominou tirando Holebas. O lateral adversário escorregou e acabou derrubando o ponta do Everton. Pênalti para os Toffees aos noventa minutos de jogo. Baines foi para a bola e, claro, converteu: 3x2 e explosão da torcida em Goodison Park.

O jogo ainda teria mais doze minutos de acréscimos devido aos atendimentos de Gomes e Kabasele durante o tempo regulamentar. Tempo adicional que permitiu que o Watford ainda tivesse um pênalti marcado a seu favor aos noventa e nove minutos. Mas em um dos raros dias de sorte para o Everton, Cleverley foi a para a bola e jogou para fora.

Quando o árbitro apitou o fim de jogo a comemoração parecia de um jogo eliminatório. Jogadores se abraçando e torcida ficando no estádio para cantar para o time.

A incrível vitória de virada tirou o Everton da zona de rebaixamento e trouxe um pouco mais de tranquilidade para David Usworth (ou um futuro novo técnico) trabalhar.

O Everton retornará a campo daqui a uma semana, quando visitará o Crystal Palace em Londres no dia 18.

Estatísticas


Everton
Watford
Posse de bola
38%
62%
Chutes
9
11
Chutes na meta
5
3
Escanteios
2
5
Faltas
14
12
Cartões amarelos
0
2
Cartões vermelhos
0
0

Gols da partida: http://espn.uol.com.br/video/740878_richarlison-marca-mas-everton-vira-sobre-o-watford-e-deixa-zona-de-rebaixamento-da-premier-league

sábado, 4 de novembro de 2017

Pré-Jogo: Everton x Watford (Premier League 2017/18, 11ª Rodada)



O começo de trabalho de David Unsworth não tem sido fácil. São três derrotas em três jogos. Sete gols tomados e apenas um marcado, nos acréscimos, contra o Chelsea. Os jogos contra Chelsea, Leicester e Lyon, todos fora de casa, foram desafios difíceis para quem estava chegando no comando técnico. 

Neste domingo, o treinador, por hora, interino terá sua melhor chance de mostrar que pode fazer a equipe evoluir durante a temporada. O Watford, mesmo fazendo uma boa temporada, passa longe de ser um adversário a ser temido. O Everton precisa fazer seu elenco mais forte e a força de sua casa prevalecerem sobre a equipe de Marco Silva.

Novidades das equipes

Após serem poupados na partida de meio de semana, pela Liga Europa, Baines, Jagielka e Rooney voltam a ficar disponíveis no elenco. Já o zagueiro Keane permanece como dúvida. Martina, que sofreu uma queda feia na partida contra Lyon, ficará afastado por um tempo enquanto recupera-se.

Já o Watford não contará com o atacante Deeney, que foi expulso na última rodada. Além dele, também estão fora os lesionados Pereyra, Prodl e Kaboul.

Curiosidades

O Watdford conquistou apenas um ponto contando as últimas dez vezes em que visitiou o Goodison Park. Foram nove derrotas e um empate.

Apenas dois jogadores diferentes (Rooney e Niasse) marcaram pelo Everton nesta temporada da Liga. O time está em último, junto com Crystal Palace, nesta estatística.

Escalações prováveis

Everton: Pickford; Kenny, Keane (Williams), Jagielka e Baines; Gana Gueye, Davies e Baningime; Rooney, Mirallas e Calvert-Lewin.

Watford: Gomes; Femenía, Kabasele, Britos e Holebas; Doucouré, Cleverley, Capoue, Richarlison, Carrillo e Gray.

Transmissão: Watch ESPN (internet) - 14h30m (horário de Brasília)

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Pré-Jogo: Lyon x Everton (Uefa Europa League 2017/18, fase de grupos)



Com chances quase remotas de passar de fase, o Everton visita o Lyon nesta quinta-feira pela quarta rodada da fase de grupos da Liga Europa. A equipe tem apenas um ponto no grupo. Qualquer resultado que não seja a vitória acabará eliminando os Toffees da competição.

Novidades

David Unsworth não levou para a França jogadores, segundo ele, desgastados pela sequência de partidas. São eles: Jagielka, Baines e Rooney, além de Keane, que está machucado. A novidade positiva fica por conta de dois jovens do sub-23 que estão com o elenco para a partida, o zagueiro e capitão da equipe de base Morgan Feeney e o goleiro polonês Mateusz Hewelt.

Com apenas 18 anos, Morgan Feeney é o capitão da equipe sub-23

Coletiva pré-jogo

Em entrevista coletiva concedida no estádio Parc OL, David Unsworth falou sobre seu cargo no comando técnico do equipee. Disse que desde a derrota contra o Leicester não houve nenhuma atualização sobre a sua posição. Segue sendo o técnico interino e que precisa mostrar partida a partida que está preparado para ser efetivado.

E sobre o grupo de jogadores que viajaram para a França, falou que aproveitará o descanso dado aos jogadores mais experientes (Jagielka, Baines e Rooney) para colocar um time mais jovem em campo.

Escalações prováveis

Lyon: Lopes; Tete, Marcelo, Morel e Marçal; Tousart, Aouar, Traoré, Memphis, Fekir e Mariano.

Everton: Pickford; Martina, Holgate, Williams e Kenny; Gana Gueye, Baningime e Davies, Mirallas, Lookman e Calvert-Lewin.

Transmissão: Fox Sports (TV por assinatura) - 16h00 (horário de Brasília)

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Pós-Jogo: Leicester 2x0 Everton (Premier League 2017/18, 10ª Rodada)


Após deixar uma boa impressão em seu primeiro jogo a frente da equipe, apesar da derrota, David Unsworth viajou para Leicester para enfrentar seu primeiro desafio na Liga. O resultado e a exibição ruim, de certa forma, diminuíram um pouco as esperanças da torcida no trabalho do professor. A derrota por dois a zero mostrou que as falhas e a desorganização tática da equipe não serão consertadas da noite para o dia.

O jogo

David Unsworth optou por entrar com a mesma linha defensiva que atuou contra o Chelsea. Já no meio-campo, deixou de lado a formação com três volantes e trouxe Rooney para jogar como um armador tendo Calvert-Lewin a sua frente no comando de ataque.

A formação, teoricamente, mais ofensiva não surtiu efeito. O Everton criou bem pouco na primeira etapa e, mesmo assim, acabou cedendo alguns contra-ataques ao Leicester. Tudo que o time da casa queria. Em um desses contra-ataques, o jovem Gray passou com facilidade por Davies e Gana Gueye, passou para Mahrez na direita cruzar para Vardy, sozinho, só empurrar para as redes.

O segundo gol dos mandantes saiu em uma falha individual do garoto Kenny. Gray, agora na esquerda, cruzou na direção do gol e o jovem acabou furando e não alcançando a bola, o que confundiu o goleiro Pickford que nada pode fazer para evitar que a pelota entrasse no seu canto direito.

Com a exceção de algumas tentativas de Mirallas e uma boa chance em infiltração de Lennon, o Everton mais nada fez na primeira parte.

Curiosamente, os jogadores que mais levaram perigo ao Leicester foram os escolhidos por Unsworth para serem substituídos. Mirallas deu lugar ao jovem Baningime e Niasse entrou na vaga de Lennon.

O Everton até conseguiu equilibrar as ações do meio-campo e ficar mais com a bola, o que pareceu ser mais uma estrategia do Leicester para tentar sair nos contragolpes do que uma real melhora de rendimento dos Toffees.

De qualquer maneira, não foi o suficiente para que a equipe buscasse o resultado adverso.

Ainda é bem cedo para avaliar o trabalho de Unsworth, mas infelizmente, tempo é que o Everton não tem no momento. Na próxima quinta-feira o time visitará o Lyon, pela Liga Europa, e caso não vença, estará eliminado da competição.

Estatísticas
 

Leicester
Everton
Posse de bola
40%
60%
Chutes
9
15
Chutes na meta
3
2
Escanteios
3
10
Faltas
6
10
Cartões amarelos
0
2
Cartões vermelhos
0
0

Gols da partida: http://espn.uol.com.br/video/739080_premier-league-gols-de-leicester-2-x-0-everton

sábado, 28 de outubro de 2017

Pré-Jogo: Leicester x Everton (Premier League 2017/18, 10ª Rodada)



Após uma boa estreia, apesar da derrota, no comando dos Toffees, David Unsworth tem pela frente seu primeiro jogo na Liga após assumir o comando técnico da equipe. Com uma campanha tão ruim quanto a do Everton, o Leicester também contará com uma novidade em seu banco. Claude Puel comandá pela primeira vez os Foxes neste domingo. Apesar da fase ruim dos donos da casa, enfrentar o Leicester em seus domínios é sempre complicado. Unsworth precisará que o time atue com a mesma intensidade apresentada no segundo tempo da partida contra o Chelsea, pela Copa da Liga, para conquistar a vitória.

Novidades das equipes

O Everton contará com o mesmo grupo de jogadores que estavam disponíveis para a partida contra o Chelsea.

Já o Leicester não terá disponíveis Matty James e Robert Huth.

Curiosidades
O Everton venceu os últimos dois jogos disputados contra o Leicester pela Liga.

A atual campanha de oito pontos em nove jogos é a pior do Everton na Premier League desde a temporada 2005-2006.

Wayne Rooney marcou nos últimos dois jogos do Everton. Desde janeiro de 2016 o atacante não marca em três partidas consecutivas da Liga.

Escalações prováveis

Leicester: Schmeichel; Simpson, Morgan, Maguie e Fuchs; Ndidi, Iborra, Mahrez, Albrighton, Okazaki e Vardy.

Everton: Pickford; Kenny, Keane, Jagielka e Baines; Gana, Schneiderlin e Davies; Rooney, Mirallas e Calvert-Lewin.

Transmissão: Watch ESPN (internet) - 14h00 (horário de Brasília)

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Pós-Jogo: Chelsea 2x1 Everton (Copa da Liga 2017/18, oitavas de final)

O Everton saiu mais uma vez derrotado no meio de semana, em jogo válido pelas oitavas de final da Copa da Liga (Carabeo Cup). O placar de 2x1 a favor do Chelsea marcou a estreia de David Unsworth, ex comandante da equipe sub-23 dos Toffees no cargo de treinador.

O JOGO:

Unsworth promoveu a estréia do jovem centro campista Beni Baningime (19 anos) e mandou a campo uma equipe postada no 4-5-1 com Lennon aberto pela direita, Mirallas aberto pela esquerda, Davies e McCarthy fechando o meio com o já citado garoto e Rooney mais adiantado.

Beni fez uma estréia sólida, marcando sua presença com boas roubadas de bola.
Na primeira etapa as equipes criaram muito pouco. O Everton permanecia no campo de defesa a espera de um erro do Chelsea, que por sua vez, ficava com a posse de bola sem conseguir levar perigo ao gol defendido por Pickford.

O panorama da partida permaneceu o mesmo até os 26', quando Musonda cruzou na segunda trave e achou o zagueiro Rüdiger livre, o camisa 2 cabeceou com estilo, no contrapé de Pickford para abrir o marcador em Stamford Bridge. 1x0 Chelsea.

Mesmo atrás no placar o Everton seguiu sem criar boas chances e mostrando alguns defeitos já conhecidos da torcida. Muita ligação direta para um Wayne Rooney isolado entre os defensores adversários.

Zappacosta ainda teve uma boa chance aproveitando passe errado de Williams na saída de bola, mas o italiano acabou arrematando para fora.

O segundo tempo veio sem alterações nos times, mas com um Everton bem diferente.

Assumindo uma postura mais agressiva e ficando mais no campo de ataque os Toffees chegaram com perigo aos 55' quando Rooney finalizou da pequena área para ótima aparição de Caballero.

Aos 60' outra chance. Mirallas cruzou da esquerda e Lennon chegou um pouco atrasado para completar para o gol. Kenedy antecipou o camisa 12 tirando para escanteio.

Calvert-Lewin veio para o campo no lugar do já amarelado McCarthy e o Everton seguiu criando.
Aos 67' Baines bateu falta da esquerda para Jagielka desviar e obrigar Caballero a fazer outra boa defesa. No minuto seguinte a bola veio da direita para Mirallas pegar forte de primeira para outra intervenção do arqueiro argentino. No contragolpe Willian teve a chance de ampliar mas acabou pegando mal na pelota.

Lookman substituiu Lennon aos 73' e já aos 76' quase igualou o jogo. Depois de ótima jogada pela esquerda, Tom Davies recebeu na meia lua e achou lindo passe para o camisa 31 chutar de esquerda para fora.

No lance seguinte um susto. Rooney recuou mal a bola, Batshuayi ganhou de Pickford e só não aumentou a vantagem porque o capitão Jagielka não desistiu do lance e conseguiu salvar o gol certo colocando de carrinho a bola para fora.

Aos 80' Lookman recebeu na meia direita, cortou para dentro e acertou um petardo de canhota no travessão. A teimosa da bola não queria entrar.

Niasse ainda substituiu Rooney, mas pouco pode fazer para evitar a eliminação.

Já nos acréscimos ainda aconteceram dois gols.

Aos 92' Willian tabelou com Fabregas após cobrança de corner e acertou um lindo chute. 2x0 Chelsea.

Dois minutos depois Niasse brigou pela bola três vezes e ela acabou se oferecendo para Calvert-Lewin, o atacante ainda cortou Cahill antes de empurrar de esquerda para o gol. 2x1.

Infelizmente era tarde demais e o apito final soou na sequência.

De positivo fica o empenho e o bom futebol apresentado na segunda etapa do duelo que poderia facilmente ter acabado com um empate.

O Everton volta a campo no domingo (29/10/2017), quando enfrenta o Leicester, fora de casa, para tentar iniciar uma recuperação na Premier League.

FICHA DO JOGO:


Chelsea 2x1 Everton
Gols: Rüdiger (26') e Willian (92') / Calvert-Lewin (94').
Assistências: Musonda (26') e Fabregas (92').
Cartões Amarelos: Rüdiger (66')  /  Williams (28'), Davies (50'), McCarthy (52') e Jagielka (61').

ESTATÍSTICAS:


Chelsea
Everton
Posse de bola
54%
46%
Chutes
11
13
Chutes na meta
3
4
Escanteios
3
5
Faltas
6
17
Cartões amarelos
1
4
Cartões vermelhos
0
0



MELHORES MOMENTOS: http://espn.uol.com.br/video/738061_copa-da-liga-inglesa-melhores-momentos-de-chelsea-2-x-1-everton

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Pré-Jogo: Chelsea x Everton (Copa da Liga 2017/18, oitavas de final)



O Everton chega para o confronto contra o Chelsea sob o comando de uma cara nova. David Unsworth, ex-jogador da equipe principal e atual técnico do time sub-23 do Everton, foi escolhido para estar à frente da equipe, à principio, interinamente. O treinador mal teve tempo para trabalhar com os jogadores, então não há como esperar grandes mudanças já para o jogo de quarta-feira. Unsworth pode acabar optando por montar o time usando o entrosamento dos jovens, que já trabalharam com ele no sub-23 e agora fazem parte do elenco principal.

Novidades das equipes

O Everton terá o retorno de Schneiderlin e McCarthy para o confronto. Enquanto Gana Gueye está de fora pelo cartão vermelho recebido no último domingo contra o Arsenal.

Já o Chelsea não contará com os lesionados Drinkwater, Kanté e Moses.

Curiosidades

O Chelsea não perde para o Everton em seus domínios desde 1994. São vinte e sete jogos de invencibilidade.

Esta é a sexta vez em que as duas equipes se encontram pela Copa da Liga. O Chelsea avançou em todas as ocasiões.

O Chelsea foi eliminado justamente nesta fase da competição nas duas últimas temporadas.

Escalações prováveis

Chelsea: Caballero; Azpilicueta, Christensen e Rüdiger, Zappacosta, Fabregas, Bakayoko e Kenedy; William, Musonda e Batshuayi.

Everton: Pickford; Kenny, Keane, Jagielka e Baines; Schneiderlin, Davies, Lookman, Mirallas, Rooney e Calvert-Lewin.

Transmissão: ESPN Brasil (TV por assinatura) - 16h45 (horário de Brasília)

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Pós-Jogo: Everton 2x5 Arsenal (Premier League 2017/18, 9ª Rodada)



Vindo de uma sequência de resultados terríveis, o Everton recebeu o Arsenal em Goodison Park ontem ainda tentando de alguma maneira sair da crise. O resultado: mais uma partida fraquíssima, derrota humilhante e a demissão de Ronald Koeman no dia seguinte.

O jogo

Desde o início da partida, o Arsenal já apresentava seu domínio territorial ficando sempre com a posse de bola no campo do Everton. Antes mesmo dos dez minutos de jogo, os vermelhos de Londres (vestidos de preto na ocasião) já tinham criado três ocasiões claras de gol.

Surpreendentemente, vide o domínio inicial dos Gunners, foi o Everton que abriu o placar. Gana Gueye, lembrando seus melhores momentos da temporada passada, deu um bote preciso em Xhaka, tomando a posse já no campo de ataque do Everton. A bola ficou servida para Rooney ajeitar da entrada da área e finalizar no ângulo de Cech. Um golaço. Esta seria a única finalização a gol do Everton até a metade do segundo tempo.

O Arsenal acabou sentindo o gol e diminui o impeto ofensivo nos minutes seguintes. Mas logo a dinâmica do jogo voltou a ser a mesma dos minutos inicias. Resultando no gol de empate de Monreal aos quarenta.

Ronald Koeman retornou para a segunda etapa com Davies no lugar de Williams, em uma tentativa de povoar o meio-campo e barrar a criação do Arsenal. A troca de sistema não surtiu o efeito desejado, pois o Everton continuou com a mesma dificuldade para manter a bola sob o seu domínio.

Em uma das chegadas do Arsenal, Özil recebeu, aos cinquenta e três minutos, entre os zagueiros do Everton e marcou o tento da virada de cabeça.

O Everton não apresentou poder reação após o gol. E a probabilidade de buscar o resultado caiu ainda mais com a expulsão de Gana Gueye, muito nervoso em campo, após receber o segundo amarelo.

A partir daí, o Arsenal deitou e rolou. Dois gols saíram quase que naturalmente. A derrota já estava sacramentada.

No final, ainda deu tempo de Niasse aproveitar a presepada de Cech para marcar o segundo do Everton. O que pode ter divertido os torcedores que ainda não tinham deixado o estádio após o quarto gol do Arsenal. Sanchez sacramentou o placar marcando o quinto.

Everton 2x5 Arsenal. Outra humilhação na temporada, mais uma partida para esquecer e clube na zona de rebaixamento da Liga.

O resultado derrubou Ronald Koeman, que deixou a equipe técnica do clube nesta manhã (23/10). Tudo indica que o técnico da equipe sub-23, David Unsworth, comandará o time na partida de quarta-feira contra o Chelsea, em Stamford Bridge, pela Copa da Liga.

Estatísticas


Everton
Arsenal
Posse de bola
32%
68%
Chutes
9
30
Chutes na meta
3
14
Escanteios
0
7
Faltas
14
14
Cartões amarelos
1
1
Cartões vermelhos
1
0

Gols da partida: http://espn.uol.com.br/video/737102_premier-league-gols-de-everton-2-x-5-arsenal

sábado, 21 de outubro de 2017

Pré-Jogo: Everton x Arsenal (Premier League 2017/18, 9ª Rodada)


O Everton recebe o Arsenal nesse domingo em Goodison Park. A equipe do questionado treinador Ronald Koeman precisa de uma exibição convincente que faça o torcedor sair orgulhoso das arquibancadas. A atitude e a proposta de jogo tem incomodado tanto quanto os péssimos resultados.


Curiosidades: Foi registrada uma expulsão em três dos últimos quatro duelos entre Everton e Arsenal. Barry em 2016, Jagielka em 2016 e Koscielny em 2017.

O primeiro gol de Wayne Rooney na Premier League foi contra o Arsenal em outubro de 2002.
Ninguém marcou mais vezes contra os Gunners do que o camisa 10 do Everton.

Rooney já marcou 11 vezes contra os Gunners e segue como a principal esperança de gols do Everton.
Coletiva: 

RK se manteve positivo, apesar de apontar o pouco tempo de treino como problema.
"Com três jogos na semana, nós não temos tempo de treinar. Os atletas apenas se recuperam fisicamente". "O Arsenal não é imbatível e nem a melhor equipe jogando fora de casa. Nós conversamos com os jogadores e sabemos que podemos retomar o bom nível de atuação da temporada passada jogando bem contra grandes oponentes em casa. Por quê não começar contra o Arsenal?".

Do outro lado Arsene Wenger ressaltou a dificuldade de viajar até Liverpool para enfrentar o Everton. O francês também elogiou o elenco de jogadores dos Toffees.
"Penso que é sempre difícil enfrentar o Everton e acho que eles tem uma boa equipe, mas meu foco é preparar bem o meu time independente da situação do adversário".


Desfalques:

No Everton a maior novidade fica por conta de James McCarthy que está novamente disponível para atuar.
As ausências são as mesmas: Funes Mori, Barkley, Coleman e Bolasie.

Os Gunners contarão com as voltas de Koscielny, Özil e Sanchez.
Seguem de fora: Welbeck, Mustafi, Ospina e Chambers.

EVERTON: Pickford, Holgate, Keane, Jagielka e Baines; Gana e Schneiderlin; Lookman, Rooney e Sigurdsson; Calvert-Lewin.
Técnico: Ronald Koeman.

ARSENAL: Cech, Koscielny, Mertesacker e Monreal; Bellerín, Xhaka, Ramsey e Kolasinac; Özil, Sanchez e Lacazette.
Técnico: Arsene Wenger.


Informações:


Data: 22/10/2017
Horário: 10:30
Arbitragem: Craig Pawson
Transmissão: ESPN Brasil.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Pós-Jogo: Everton 1x2 Lyon (Uefa Europa League 2017/18, fase de grupos)



Ontem o Everton recebeu o Lyon em Goodison Park tentando manter-se vivo na briga pela classificação para a próxima fase da Liga Europa. Mas em mais uma atuação ruim, a equipe acabou saindo derrotada. O que complicou muito sua situação no grupo.

O jogo

O time do Everton entrou bastante modificado para a partida, já que Ronald Koeman optou por dar descanso a alguns titulares. Rooney, Sigurdsson, Gueye e Baines foram as principais ausências.

Time diferente, mas futebol parecido. O gol de Fekir logo aos seis minutos, em cobrança de pênalti infantil cometido por Holgate, dificultou muito a partida, é verdade. Mas como vem sendo de praxe nessa temporada, os Toffees tiveram muita dificuldade para trabalhar a bola no meio-campo e quase não criaram situações de gol. A exceção veio com uma boa bola enfiada por Davies para Mirallas, mas o belga acabou parando no goleiro Lopes.

Ronald Koeman retornou com Lookman (muito pedido pela torcida) no lugar de Klaassen (perseguido pela torcida no primeiro tempo) para a segunda etapa. E logo com dois minutos no jogo, o garoto teve grande chance de empatar a partida após escorada de Calvert-Lewin.

O Everton manteve uma pequena pressão até uns dez minutos do segundo tempo, mas logo voltou ao seu padrão apático. Enquanto o Lyon chegava com perigo em contra-ataques e falhas defensivas do Everton. A equipe francesa teve no mínimo três chances claras de gol só na segunda metade da etapa final.

A partida só foi esquentar novamente aos sessenta e cinco minutos, quando Williams criou uma confusão com o goleiro Lopes após uma disputa pelo alto. Formou-se um bolo de jogadores na linha fundo, onde trocaram empurrões e braçadas. No final, o zagueiro acabou apenas sendo punido com o cartão amarelo.

confusão na linha de fundo protagonizada por Williams
Curiosamente, a confusão conseguiu animar a torcida do Everton, que passou a apoiar o time com mais força. E quatro minutos mais tarde o protagonista da confusão empatou o jogo para os Toffees. Cabeçada certeira em grande cruzamento de Sigurdsson, que havia entrado no lugar do lesionado Schneiderlin.

Com a torcida carregando o time, o Everton ensaiou a virada, mas acabou tomando o balde de água fria, quando Traoré marcou de letra o gol de desempate.

A equipe ainda tentou empatar nos minutos restantes e exigiu algumas boas defesas do goleiro Lopes, mas não foi o suficiente para mudar o resultado.

Com a derrota, o Everton permaneceu na lanterna de seu grupo com apenas um ponto somado em três partidas (duas dentro de seus domínios). A líder é a Atalanta que tem sete.

O Everton volta a campo no domingo, quando recebe o Arsenal, em Goodison Park, pela Premier League.

Estatísticas 


Everton
Lyon
Posse de bola
55%
45%
Chutes
16
14
Chutes na meta
6
5
Escanteios
8
5
Faltas
13
10
Cartões amarelos
2
1
Cartões vermelhos
0
0

Os gols da partida: http://espn.uol.com.br/video/736417_europa-league-gols-de-everton-1-x-2-lyon

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Pré-Jogo: Everton x Lyon (Uefa Europa League 2017/18, fase de grupos)



O Everton joga sua vida na Liga Europa nesta quinta-feira contra o Lyon em Goodison Park. Muito pressionado pelos maus resultados, Ronald Koeman precisa de uma vitória para que sua situação no clube não acabe ficando insustentável.

Novidades das equipes

Além dos jogadores que estão afastados por lesão há um bom tempo (Bolasie, Barkley, Funes Mori e Coleman), o Everton também não contará com McCarthy e Niasse. O volante irlandês chegou a participar de quarenta e cinco minutos, segunda-feira, pelo time sub-23, mas ainda não está no 100% de suas condições físicas. Já o atacante senegalês não está inscrito na competição.

O Lyon tem todo o seu plantel disponível para o jogo.

Curiosidades

A partida marcará o primeiro confronto competitivo entre as duas equipes.


O Everton já enfrentou por duas vezes equipes francesas pela Liga Europa. Os dois confrontos foram contra o Lille. Vitória por 3x0 no jogo em Goodison Park e empate de 0x0 na França.

Os Toffees venceram sete das últimos nove partidas disputadas pela Liga Europa em Goodison Park.

Escalações prováveis:

Everton: Pickford; Holgate, Keane, Jagileka e Baines; Gana Gueye, Schneiderlin, Klaassen, Sigurdsson, Rooney e Calvert-Lewin.

Lyon: Lopes; Tete, Marcelo, Morel e Mendy; Tousart, N'Dombele, Traore, Fekir, Depay e Mariano.

Transmissão: Fox Sports (TV por assinatura) - 17:05 (horário de Brasília)

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Pós-Jogo: Brighton 1x1 Everton (Premier League 2017/18, 8ª Rodada)



O Everton foi até o sul da Inglaterra ainda buscando um rumo na temporada. A partida contra o Brighton, depois da parada para a data FIFA, poderia significar um novo início para o time de Ronald Koeman após os maus resultados da parte inicial da temporada. E, mais uma vez, não foi o que aconteceu. Repetindo os mesmos erros de sempre, a equipe conseguiu apenas um empate no final da partida.

O jogo

Ronald Koeman finalmente iniciou uma partida sem Williams na última linha. O galês vinha de performances bem fracas, incluindo jogos pela seleção de seu país. Jagielka foi o escolhido para a vaga. Do meio para a frente, a novidade foi a sequência dada ao croata Vlasic. Opção que mostrou-se acertada, já que o meia foi o destaque dos Toffees no jogo.

Mesmo com algumas mudanças, o ritmo de jogo da equipe permaneceu o mesmo dos jogos anteriores. Jogadores distantes, sem muita movimentação e entendimento do que fazer, principalmente, quando o Everton tinha a posse de bola.

Esses fatores somados, como já tornou-se padrão, prejudicaram muito a criação da equipe. Ofensivamente o primeiro tempo foi resumido em duas finalizações perigosas de Gana Gueye da entrada da área. O Brighton, por sua vez, tentava muito nas bolas esticadas buscando um bom pivô de Murray.

Mesmo com um desempenho fraco, Ronald Koeman retornou para a segunda etapa sem modificar a equipe. O Brighton conseguiu assumir mais o controle da partida no período final e passou a buscar o gol da vitória. O Everton, estranhamente, parecia interessado apenas em defender seu ponto fora de casa. O cenário continuou idêntico mesmo após a entrada de Niasse no lugar de Gana Gueye.

A pressão do time da casa surtiu efeito, após duas chances desperdiçadas anteriormente, com Knockaert abrindo o placar em bobeada de Schneiderlin.

Após o gol, Ronald Koeman trocou rapidamente colocando Mirallas no lugar de Baines. O Everton conseguiu um pouco mais de velocidade, mas ainda assim bem longe do que o time precisaria de concreto para buscar o resultado.

A sorte dos Toffees foi que o zagueiro Bruno acabou cometendo um pênalti infantil em Calvert-Lewin, quase nos acréscimos. O defensor soltou o braço no rosto do garoto do Everton durante cobrança de falta para a área. Rooney pegou a bola, bateu, empatou a partida e foi prontamente substituído por Davies.

O Everton ainda quase virou em confusão na área após boa jogada de Holgate pela esquerda, mas Mirallas acabou parando em duas boas intervenções do goleiro Ryan. Fim de jogo e mais uma rodada sem vitória para o Everton.

O clube retorna a campo nesta quinta-feira, onde joga, praticamente, sua vida na Liga Europa contra o Lyon em Goodison Park.

Estatísticas


Brighton
Everton
Posse de bola
47%
53%
Chutes
12
13
Chutes na meta
3
6
Escanteios
7
1
Faltas
12
10
Cartões amarelos
4
1
Cartões vermelhos
0
0

Melhores momentos: http://espn.uol.com.br/noticia/735263_com-gol-de-rooney-nos-acrescimos-everton-arranca-empate-diante-do-brighton