domingo, 28 de fevereiro de 2016

O novo rico do pedaço?

No último sábado (27) parece ter chegado ao fim uma novela que se arrastou por mais de uma década nos arredores de Goodison Park: o Everton anunciou a "chegada" de um novo acionista majoritário no clube, que promete trazer novos investimentos ao clube. Trata-se de Farhad Moshiri, iraniano de 60 anos, que adquiriu 49,9% do clube, dependendo apenas da aprovação de seu investimento por parte da Premier League. 

QUEM É FARHAD MOSHIRI?


Moshiri é um empresário iraniano que possui ações em diversas empresas da Inglaterra e da Rússia e um patrimônio estimado em cerca de 1,3 bilhão de libras. Farhad era um dos sócios majoritários do Arsenal e decidiu vender sua parte do clube londrino para Alisher Usmanov, seu amigo e que continua no quadro de acionistas dos Gunners, para concluir sua "vinda" ao Everton. Farhad é co-proprietário de duas empresas russas, Metalloinvest (indústria de mineração e produção siderúrgica) e Megafon (telefonia móvel).

Tendo cidadania iraniana e inglesa, Moshiri comprou a maior parte do Everton após um longo período de contato com Bill Kenwright. O atual presidente do clube declarou que pode conhecer bem o empresário nos últimos dezoito meses e ser convencido de que o iraniano é o homem certo para fazer o clube avançar através de seu conhecimento futebolístico, recursos financeiros e espírito de torcedor ("True Blue").


Bill Kenwright continuará na presidência do clube durante o início da era Farhad
Robert Earl, até então um dos co-proprietários do clube vendeu sua parte (23%, a segunda maior do clube) a Farhad para que este concretizasse sua compra. Partes dos percentuais de Bill Kenwright e Jon Woods (que até então tinham 26% e 19%, respectivamente) completam o percentual adquirido por Moshiri, que poderá aumentar sua "fatia" do clube. Mesmo com o maior pedaço do bolo, Farhad trabalhará lado a lado com Kenwright, que continuará presidente do clube de forma interina. 50,1% do Everton continua dividido entre Bill, Jon Woods, e a Shareholders' Association, grupo composto por acionistas minoritários do clube. O empresário iraniano teria pago £87,5 milhões pelas ações dos Blues; o Everton agora estaria avaliado em 175 milhões de libras.

E AS ESPECULAÇÕES ANTERIORES?

Desde o segundo semestre do ano passado, diversos jornais publicaram interesse de alguns grupos em adquirir totalmente o Everton. O Sporting Club, organização que administra o Sporting Kansas City, e John Jay Moores, dono do San Diego Padres (time de baseball) foram os nomes mais fortes a serem ligados a este tipo de especulação. A aquisição por parte de Moshiri foi surpreendente por ele não ter sido um nome ventilado em nenhum momento nas manchetes relacionadas aos Toffees.

O QUE ELE PODE FAZER PELO EVERTON?


Alguns dos principais nomes do Everton, como Lukaku, Barkley e Stones, podem permanecer em Goodison graças a nova situação financeira do clube
Teoricamente, os primeiros passos de Moshiri como sócio majoritário do clube seriam relacionados ao elenco principal, com o Mirror já especulando que os Blues teriam cerca de 100 milhões de libras disponíveis para investir em contratações (mas é só especulação, galera. OK?). O capital a ser injetado no clube também pode manter nomes como Lukaku, Stones e Barkley, constantes alvos de transferências. A performance comercial do Everton e sua dívida atual também são problemas que podem ser solucionados inicialmente.

O projeto do novo estádio na margem do King's Dock, apresentado em 2000. Em 2003, o clube anunciou o fim do projeto, por não ter conseguido os fundos necessários para a construção do estádio. 
Outra questão a ser resolvida seria o estádio: após três projetos/ideias fracassados de uma nova casa, Moshiri pode tomar as rédeas desse desafio; em 2003 (King's Dock), 2009 (Kirkby) e no ano passado (Walton Hall Park) o Everton teve seus projetos indo por água abaixo, muito por falta de recursos para concretizá-los. Será interessante ver como o clube irá solucionar este problema; uma "renovação" em Goodison Park também seria possível, apesar de pequena (se levarmos em consideração os arredores do estádio). 

O QUE ESPERAREMOS DO EVERTON AGORA?

Sinceramente? Não sei. Fato é que os Toffees se concentrarão na reta final da temporada e que a chegada de Moshiri não poderá afetar o clube agora. A manutenção do elenco e questões administrativas devem ter maior foco após o término de 2015/16. Agora, o momento é de aproveitar a notícia e digeri-la. O futuro "rico" do Everton ainda depende do desempenho do clube e de sua posição em maio.

Mas para não contar apenas com a minha visão, o que vocês esperam do Everton agora e o que merece ser prioridade para Farhad e companhia? Deixe sua resposta nos comentários.

3 comentários:

  1. Bom,Luan eu particularmente espero um Toffão competitivo e de volta ao caminho dos títulos,espero que Farhad possa nos proporcionar isso, através dos seus investimentos em jogadores bons e que se adequem ao que o Everton é.Um time gigante e que merece muito mais do que foi nessas duas últimas temporadas.Já tenho até algumas contratações em mente porém vou esperar essa temporada acabar para poder pontuar isso.Gostei muito da sua matéria cara!!!!

    ResponderExcluir
  2. Vamos ver o que acontece. Não faço nenhuma questão que o clube seja um novo Man City, mas se pegarmos eles como exemplo de nova gerencia que aposta no clube "menos" badalado do que o rival da cidade, podemos esperar que o cara tenha muito mercado para e interesse em fazer o Everton "grande" de novo no cenário do futebol europeu, e é claro, olhando o mercado de grande rivalidade com o Loserfool e demais times do Merseyside.

    ResponderExcluir