quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

FELIZ ANO NOVO!


Para todos os que acompanham e participam do blog Everton FC Brasil, aqui vão os meus votos de um Feliz Ano Novo!

Muitas felicidades para todos vocês e seus familiares e que 2010 seja um ano de sucesso e conquistas para todo mundo e...

... para os Toffees também, por que não?

Grande abraço a todos!

UM FELIZ 2010!!!

E GO TOFFEES!!!

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Vídeo: Everton vs. Bunrley

Destaque para o gol "triunfal" do Vaughan, que, aos 83 min, apenas dois minutos após entrar no jogo no lugar do Bilya, aproveitou o cruzamento rasteiro do Fellaini e abriu o marcador pros Toffees. Foi o primeiro gol dele nesta temporada.

Yakubu também fez uma boa partida, se movimentando bastante. Howard, com a sorte que sempre acompanha sua competência, saiu de campo sem tomar gols, apesar de ver uma bola explodir em sua trave no segundo tempo, após um chutaço do jogador adversário.

No mais, foi uma boa vitória que nos empurrou para a 11ª posição da tabela de classificação da Premier League.

Os Blues agora só voltam a campo no início de janeiro, contra o inexpressivo Carlisle, em jogo válido pela FA Cup.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Everton 2-0 Burnley

Barclays Premier League [19ª Rodada]
Domingo, 28 de dezembro 2009 13:00 (Brasília)
Goodison Park

Everton: 24 Howard, 02 Hibbert, 03 Baines, 05 Heitinga, 23 Neill, 07 Bilyaletdinov (Vaughan 81), 17 Cahill (Neville 60), 20 Pienaar, 21 Osman, 25 Fellaini, 22 Yakubu.

Gols: Vaughan 83, Pienaar 90+2.
Cartões amarelos: Pienaar.

Burnley: 12 Jensen, 02 Alexander, 04 Duff, 14 Mears, 21 Bikey, 23 Jordan, 07 McDonald, 11 Elliott (Blake 85), 33 Eagles, 09 Fletcher (Thompson 81), 22 Nugent (Kalvenes 63).

Cartões amarelos: Duff, Mears, Bikey, Jordan, Elliott.
Cartões vermelhos: Jordan.

Público: 39.419
Árbitro: Howard Webb
___________________________________________________

Classificação: 11º (5v-7e-7d, 22 pts)
Próximo jogo: Carlisle (C), FA Cup, 2 Jan 13:00

Foto: Getty Images

Sunderland 1-1 Everton

Barclays Premier League [18ª Rodada]
Domingo, 26 de dezembro 2009 13:00 (Brasília)
Stadium of Light

Sunderland: 32 Fulop, 02 Bardsley, 03 McCartney, 12 Mensah (Nosworthy 71), 22 Da Silva, 08 Malbranque (Zenden 58), 16 Henderson, 19 Cana, 20 Reid, 11 Bent, 17 Jones.

Gols: Bent 17.
Cartões amarelos: Mensah.

Everton: 24 Howard, 02 Hibbert, 03 Baines, 05 Heitinga, 23 Neill, 07 Bilyaletdinov, 17 Cahill, 20 Pienaar, 21 Osman (Yakubu 69), 25 Fellaini, 08 Saha (Vaughan 87).

Gols: Fellaini 85.
Cartões amarelos: Saha, Cahill, Bilyaletdinov.

Público: 46.990
Árbitro: Martin Atkinson
___________________________________________________

Classificação: 15º (4v-7e-7d, 19 pts)
Próximo jogo: Burnley (C), Premier League, 28 Dez 13:00

Foto: EvertonFC.com

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Donovan reforça o Everton

Fonte: Uefa.com

O Everton acertou o empréstimo por dois meses e meio do centroavante Landon Donovan, do Los Angeles Galaxy. O jogador norte-americano ingressa no elenco, às ordens de David Moyes, a partir do próximo mês de janeiro.

Experiência internacional
O Everton, que vai enfrentar o Sporting na próxima fase da UEFA Europa League, vai contar com Donovan até meio de março, altura em que o atleta regressa ao seu clube de origem. O jogador de 27 anos, que foi um dos destaques na classificação do seu país para o Mundial de 2010, contabiliza 120 partidas e 41 gols pela seleção dos EUA.

"Sua contratação vai acrescentar ritmo e velocidade ao nosso jogo. Ele é um bom finalizador e capitão da seleção norte-americana, por isso experiência não lhe falta. Ele é o primeiro de dois ou três jogadores que vamos contratar em janeiro," disse Moyes.

Donovan também teve uma curta passagem pelo Bayern München na temporada passada.

Foto: Getty Images

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Everton 1-1 Birmingham

Barclays Premier League [17ª Rodada]
Domingo, 20 de dezembro 2009 13:00 (Brasília)
Goodison Park

Everton: 24 Howard, 02 Hibbert, 03 Baines, 05 Heitinga, 23 Neill, 07 Bilyaletdinov (Yakubu 70), 17 Cahill, 20 Pienaar, 21 Osman (Vaughan 90+2), 25 Fellaini, 08 Saha.

Gols: Bilyaletdinov 5.

Birmingham: 25 Hart, 02 Carr, 06 Ridgewell, 14 Johnson, 15 Dann, 04 Bowyer, 07 Larsson, 12 Ferguson, 10 Jerome, 11 Benitez (Gregory Vignal 82), 16 McFadden (Fahey 69).

Gols: Larsson 22.
Cartões amarelos: Hart, Larsson, Jerome.

Público: 33.660
Árbitro: Stuart Attwell
___________________________________________________

Classificação: 15º (4v-6e-7d, 18 pts)
Próximo jogo: Sunderland (F), Premier League, 26 Dez 13:00

Foto: AP

sábado, 19 de dezembro de 2009

VÍDEO: Benfica triunfa e assegura a ponta do Grupo I; Everton perde, mas está classificado

Por ESPN.com.br

Na última rodada da fase de grupos da Liga Europa, o Benfica conquistou mais uma vitória. Nesta quinta-feira, a equipe portuguesa bateu, em casa, o AEK Atenas por 2 a 1, chegando aos 15 pontos em seis jogos no Grupo I.

CLIQUE AQUI PARA VER OS GOLS DAS DUAS PARTIDAS

O Benfica abriu o placar com Di Maria, aos 45 minutos do primeiro tempo. Depois do intervalo, o mesmo Di Maria balançou a rede para ampliar, aos 28 minutos. No fim do jogo, aos 39 minutos, Blanco descontou para o AEK.

O segundo classificado da chave é o Everton. O time inglês também entrou em campo nesta quinta-feira, mas acabou derrotado em seus domínios pelo BATE Borisov por 1 a 0. O único tento do duelo foi anotado por Yurevich, aos 30 minutos do segundo tempo.

Sendo assim, o Everton ficou com a vice-liderança do grupo, com nove pontos, seis a menos que o ponteiro Benfica. O BATE Borisov terminou em terceiro, com sete tentos. Já o AEK Atenas amargou a lanterna, com apenas quatro pontos.

A próxima etapa da Liga Europa, no formato de mata-mata, contará com os 24 classificados das 12 chaves da competição e mais os oito terceiros colocados da fase de grupos da Liga dos Campeões. O sorteio dos confrontos está marcado para a próxima sexta-feira.

Foto: Reuters

BATE foge do último lugar

Fonte: Uefa.com

O Bate Borisov terminou a campanha na UEFA Europa League em grande forma, com o primeiro gol de Aleksandr Yurevich para o campeão bielorrusso garantindo o triunfo na casa de uma jovem equipe do Everton.

Mais experiência
A equipe inglesa já tinha assegurado o segundo lugar do Grupo I, atrás do Benfica, e a consequente classificação para a próxima fase, o que fez o treinador do time da casa apostar num onze inicial muito jovem. Por isso, a maior experiência dos jogadores do BATE acabou por se revelar fundamental, já que os forasteiros dominaram o jogo e tiveram o prêmio desejado a 15 minutos do final, quando Sergei Sosnovski serviu Yurevich, cujo remate de longe desviou em Shane Duffy e traiu o goleiro Carlo Nash.

Recorde de juventude
Numa noite muito fria em Goodison Park, o treinador do Everton, David Moyes, promoveu a estreia absoluta de cinco jogadores. Entre os sete adolescentes que incluiu na equipe estava Jake Bidwell que, aos 16 anos e 271 dias, ultrapassou Jack Rodwell, até então o mais jovem jogador do Everton a ter jogado nas competições europeias. Infelizmente para Moyes, Rodwell que, agora com 18 anos já é presença regular na equipe, só esteve em campo nove minutos, depois de ter sofrido uma lesão na coxa que agrava ainda mais a longa lista de lesionados do clube de Liverpool.

BATE no controle
Assim, foi sem grande surpresa que o BATE, com força máxima, dominou a primeira etapa, período durante o qual o único remate digno desse nome do Everton pertenceu a Kieran Agard, e saiu por cima do alvo. Sosnovski, de cabeça, e Igor Shitov desperdiçaram boas oportunidades para os bielorrussos, antes de Aleksandr Volodko, em boa posição, rematar forte, mas à figura de Nash.

Sorte e azar
A equipe de Viktor Goncharenko esteve ainda mais perto do gol mesmo em cima do intervalo, com Vitali Rodionov a passar por Jose Baxter antes de servir o perigoso Sergei Krivets, cujo remate para gol resvalou em Duffy e saiu pela linha de fundo. Duffy voltou a estar no lugar certo aos 62 minutos, cortando a bola em cima da linha depois de Pavel Nekhaychik ter vencido o goleiro do Everton. No entanto, a sorte seria madrasta para Duffy aos 75 minutos, quando o chute de Yurevich desviou nele e ofereceu ao BATE o terceiro lugar do Grupo I.

Foto: Getty Images

Everton 0-1 BATE

Liga da Europa [Fase de Grupos]
Quinta-feira, 17 de Dezembro 18:05 (Brasilia)
Goodison Park

Everton: 01 Nash, 02 Hibbert (Shkodran Mustafi 76), 31 Coleman, 34 Shane Duffy, 36 Bidwell, 21 Osman (Craig 81), 26 Rodwell (Akpan 8), 29 Forshaw, 22 Yakubu, 35 Agard, 37 Baxter.

Cartões amarelos: Shane Duffy.

BATE: 16 Veremko, 03 Sosnovskiy, 04 Shitov, 05 Yurevich, 02 Likhtarovich (Pavlov 56), 08 Volodko, 10 Krivets, 13 Nekhaychik (Bulyga 82), 18 Bordachov, 15 Skavysh (Goaryan 74), 20 Rodionov.

Gols: Yurevich 75.
Cartões amarelos: Sosnovskiy, Nekhaychik.

Público: 18.242
Árbitro: Selcuk Dereli
___________________________________________________

Classificação Grupo I:
Benfica: 15 pts [Classificado]
Everton: 9 pts [Classificado]
BATE: 7 pts
AEK: 4 pts

Próximo jogo: Birmingham (C), Premier League, 20 Dez 13:00

Foto: EvertonFC.com

sábado, 12 de dezembro de 2009

VÍDEO: Chelsea tropeça, mas só perde a ponta caso o United goleie

Por ESPN.com.br

O Chelsea empatou por 3 a 3 com o Everton em partida realizada no Stamford Bridge, em Londres, na tarde deste sábado, pela 16ª rodada do Campeonato Inglês. A igualdade pode complicar a vida dos Blues na Premier League. Com 37 pontos e na liderança da competição, o time londrino torce por um tropeço do Manchester United, vice-líder com 34 pontos e que enfrenta o quinto colocado Aston Villa neste sábado, para seguir na ponta do torneio.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AOS SEIS GOLS DA PARTIDA

Caso os Diabos Vermelhos vençam o Villa por uma diferença maior do que sete gols, o atual tricampeão inglês retornará a liderança do campeonato. Já para o Everton, o empate significa a manutenção de uma posição intermediária na tabela. O clube de Liverpool é o atual 15º colocado no Inglês.

Apenas o Chelsea entrará em campo na próxima rodada e terá pela frente o Portsmouth, na quarta-feira, às 15h45 (horário de Brasília). O Everton já atuou pela 17ª rodada e acabou derrotado pelo Hull City, do atacante brasileiro Geovanni, no último dia 25.

Contando com o apoio do Stanford Bridge lotado, o Chelsea sofreu com o ímpeto do Everton no início do confronto. Os visitantes ameaçavam na bola parada e abriram o marcador aos 12 minutos, em um gol contra assinalado para o goleiro Cech. Entretanto, a resposta dos Blues chegou aos 18, com o artilheiro Didier Drogba.

Dominando o confronto e acuando o adversário, o Chelsea virou aos 23, quando o francês Anelka aproveitou chance e colocou os donos da casa à frente. Porém, novamente de uma forma surpreendente, o Everton empatou. No último minuto da primeira etapa, o centroavante Yakubu deixou tudo igual em Londres.

Na segunda etapa, Drogba chamou a responsabilidade e reconduziu o Chelsea à liderança no marcador, provando mais uma vez o seu faro de goleador aos 14 minutos. Todavia, aos 19, o experiente Louis Saha, ex-Manchester United, estufou as redes, para a comemoração dos seus antigos torcedores.

Foto: Agência AFP

Apesar do empate, Chelsea abre mais um ponto de vantagem sobre o Man United

Por GloboEsporte.com

Líder perde o quinto ponto dos últimos seis disputados, mas aproveita a derrota do Manchester United para o Aston Villa

O Chelsea tropeçou mais uma vez. Depois de ser derrotado pelo Manchester City na rodada passada, a equipe londrina desta vez ficou no 3 a 3 com o Everton, no Stanford Bridge. Apesar do tropeço em Londres, o Chelsea aumentou a vantagem que tinha para o Manchester United, que perdeu em casa para o Aston Villa por 1 a 0. Os Blues lideram a Premier League com 37 pontos ganhos, três a mais do que os Diabos Vermelhos.

Os primeiros 45 minutos do Chelsea não foram bons. O seu torcedor teve muito do que reclamar. Defensivamente, a equipe se mostrou confusa e nervosa, cometendo erros infantis, não compatíveis com o posto que possui de melhor defesa da competição. E ofensivamente, dependia muito do talento individual de dois dos seus principais jogadores: Lampard e Drogba.

Além do Everton, o Chelsea também teve de lidar com outro adversário: o azar. Aos 18 minutos, em uma jogada aérea, o atacante Saha ganhou na cabeça da zaga. A bola bateu na trave e nas costas do goleiro antes de entrar.

Na base do "vamos lá", sem muita organização, os Blues foram para cima em busca do empate. E conseguiram seis minutos depois, em jogada de brilho individual da dupla Drogba/Lampard. O atacante recebeu de Lampard e, de primeira, acertou da entrada da área um lindo chute no ângulo de Howard.

O Chelsea ganhou motivação com o gol e, se aproveitando de uma bobeada na área adversária, virou o jogo aos 23. A defesa do Everton não cortou uma cobrança de escanteio, e Anelka aproveitou para tocar por cima do goleiro, quase na pequena área.

A torcida dos Blues fez a festa. E continuou fazendo até pouco antes do intervalo. Porque aos 45, o atacante Yakubu, que acabara de entrar no lugar do brasileiro Jô (saiu com uma lesão na perna direita), empatou após aproveitar falha de John Terry.

O Chelsea voltou melhor do vestiário. Mais organizado e perigoso, assumiu o controle do confronto. Aos 14, chegou ao terceiro, desta vez merecidamente, quando Drogba pegou de primeira um cruzamento de Ivanovic.

A sensação era de que o Chelsea desta vez seguraria a vantagem. E não apenas isso. Pelo volume de jogo, poderia chegar ao quarto gol. Mas e o azar? Sim, o azar estava rondando, louco para aprontar mais uma vez. E assim, aos 18, ele acabou com a alegria da torcida local, quando Drogba afastou um cruzamento de Heitinga, mas a bola bateu atrás da cabeça de Saha, que estava de costas, e entrou.

O 3 a 3 não parecia justo, mas foi persistindo até o fim da partida. O Chelsea foi para cima, tentando evitar novo tropeço, mas não teve jeito. O Everton tirou dois pontos do líder, para alegria dos times que também brigam pelo título.

Foto: Reuters

Everton segura Chelsea e arranca empate

Por Equipe Trivela.com

Em um jogo bastante disputado, o Everton deu muito trabalho ao líder Chelsea, e conseguiu empatar em 3 a 3 em Stamford Bridge pela 16ª rodada do Campeonato Inglês. O resultado mantém os Blues na liderança, com 37 pontos, três à frente do Manchester United, que entra em campo ainda neste sábado para encarar o Aston Villa.

O Everton saiu na frente, em um lance confuso aos 12 minutos de jogo. Leighton Baines cobrou falta e Louis Saha disputou com John Terry no alto e, na defesa, a bola bateu na trave e depois nas costas de Petr Cech, antes de encontrar as redes.

Mas logo o Chelsea se recuperou. Aos 18 minutos, outra vez o atacante Didier Drogba fez seu papel de maneira espetacular e igualou para sua equipe. Frank Lampard deu a assistência para que o marfinense, na entrada da área, chutasse forte para as redes, sem chances para o goleiro Tim Howard.

A partir daí, o time da casa impôs muito mais pressão, e logo veio a virada. Aos 23 minutos, Nicolas Anelka aproveitou falha da defesa dos Toffees, que não conseguiram tirar a bola da área após cobrança de escanteio, e arrancou a virada.

Apesar de manter a pressão do Chelsea pelo restante do primeiro tempo, quem voltou a encontrar as redes antes no final foi o Everton, nos acréscimos.Yakubu, que entrara no lugar do lesionado Jô, chutou firme e tirou o goleiro Cech da jogada, conseguindo empatar outra vez.

Na volta do intervalo os Blues não voltaram muito bem nos primeiros minutos, mas conseguiram tomar a vantagem mais uma vez, de novo com Drogba. O atacante concluiu para as redes cruzamento de Branislav Ivanovic, e fez 3 a 2 para o Chelsea.

Quando parecia não haver dúvidas da vitória do time da casa, os Toffees surpreenderam mais uma vez, e arrancaram o empate aos 18 minutos, com Saha. O jogador recebeu a bola na área após cobrança de falta, e, de cabeça, após disputa aéreacom o marfinense, fez 3 a 3 e fechou o placar do jogo.

Foto: Divulgação

Chelsea 3-3 Everton

Barclays Premier League [16ª Rodada]
Sábado, 12 de dezembro 2009 13:00 (Brasília)
Stamford Bridge

Chelsea: 01 Cech, 02 Ivanovic, 03 A Cole, 06 Carvalho (Belletti 85), 26 Terry, 08 Lampard, 10 J Cole (Malouda 76), 12 Mikel (Borini 88), 13 Ballack, 11 Drogba, 39 Anelka.

Gols: Drogba 17 e 58, Anelka 22.

Everton: 24 Howard, 02 Hibbert, 03 Baines, 05 Heitingayellow card, 23 Neill, 07 Bilyaletdinov, 20 Pienaar, 25 Fellaini, 26 Rodwell, 08 Saha (Agard 90+4), 11 Jo (Yakubu 45+3).

Gols: Cech (gc) 12, Yakubu 45+5, Saha 63.
Cartões amarelos: Heitinga.

Público: 41.579
Árbitro: Phil Dowd
___________________________________________________

Classificação: 15º (4v-5e-7d, 17 pts)
Próximo jogo: BATE Borisov (C), Europa League, 17 Dez 18:05

Foto: Getty Images

domingo, 6 de dezembro de 2009

VÍDEO: Tottenham cede empate ao Everton na Inglaterra

Por ESPN.com.br

O Tottenham perdeu a chance de assumir a terceira colocação do Campeonato Inglês ao empatar com o Everton por 2 a 2, fora de casa, neste domingo. O resultado manteve a equipe em quarto lugar, com 27 pontos, enquanto o time de Liverpool está na 15ª colocação, com apenas 16 pontos.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AOS GOLS DA PARTIDA

Em partida movimentada, o Tottenham saiu em vantagem aos dois minutos do segundo tempo, com Defoe. A equipe ampliou o placar aos 14 minutos, com Dawson.

O Everton, porém, reagiu. Saha, aos 33 minutos, e Cahill, aos 41 minutos, empataram o duelo. Já nos descontos, Defoe desperdiçou cobrança de pênalti, perdendo a oportunidade de dar a vitória ao Tottenham.

Em confronto direto, o Fulham derrotou o Sunderland por 1 a 0. O gol do triunfo saiu logo aos sete minutos do primeiro tempo e foi marcado por Zamora. Com isso, a equipe assumiu a oitava colocação, com 22 pontos. Derrotado, o Sunderland caiu para o décimo lugar, com 20 pontos.

Foto: Reuters

Tottenham tropeça e perde terceira posição

Por Equipe Trivela.com

O Tottenham Hotspur conseguia mais um bom resultado no Campeonato Inglês. A equipe de Harry Redknapp vencia o Everton, em pleno Goodison Park, no jogo que fechou a 15ª rodada do torneio. Entretanto, a equipe da casa foi atrás da reação, conseguida no final, de modo emocionante, alcançando o 2 a 2. Com o empate, os Spurs ficaram apenas com a quarta posição, tendo 27 pontos, um abaixo do Arsenal.

No início da partida, a equipe anfitriã quase chegou ao primeiro gol, em jogada traiçoeira. No primeiro minuto, o brasileiro Jô estava livre para receber o passe, mas o lançamento para a área foi desviado pelo croata Vedran Corluka. Mesmo já saindo do gol, porém, Gomes conseguiu se esforçar para defender.

Porém, depois, o time visitante tomou conta do jogo. Aos nove minutos, Aaron Lennon saiu da marcação de Leighton Baines e cruzou para a área, onde estavam Peter Crouch e Jermain Defoe. Todavia, nenhum dos dois atacantes dos Spurs conseguiram completar para o gol de Tim Howard.

A pressão do Tottenham continuou, ao longo do primeiro tempo. E teve um momento de alta aos 21 minutos, quando Lennon chutou cruzado para boa defesa de Howard. Todavia, o Everton prosseguia reagindo. Como aos 25, quando Jô recebeu passe de Jack Rodwell, e chutou de esquerda, rente à trave.

Porém, os gols só viriam no segundo tempo. E saíram do lado do Tottenham. Logo aos dois minutos, Defoe completou cruzamento de Lennon para as redes, abrindo o placar para os Spurs. Pouco tempo depois, aos 13, o time de Londres ampliaria sua vantagem. Em escanteio pela esquerda, Niko Kranjcar bateu, e Michael Dawson completou forte, de cabeça, para o canto direito de Howard, mandando a bola para as redes.

Ato contínuo, o time em vantagem foi recuando cada vez mais em campo, o que começou a trazer mais chances à equipe treinada por David Moyes. Até que, no fim do jogo, a pressão dos Toffees foi premiada. Aos 33 minutos, Seamus Coleman saiu da marcação de Gareth Bale e cruzou, da linha de fundo, para Louis Saha. E o atacante francês completou de primeira, diminuindo e colocando mais emoção no jogo.

Aos 40, enfim, veio o empate sonhado. Coleman desarmou Wilson Palacios e retomou a bola, cruzando da direita, para a área. A bola ia passando pela área, mas o australiano Tim Cahill conseguiu evitar que ela saísse e escorou para as redes, empatando o jogo.

Houve ainda um momento de grande emoção, que poderia ter dado a vitória ao Tottenham. Aos 46 minutos, Crouch deixou a bola com Palacios, que foi empurrado por Tony Hibbert, na área. O árbitro marcou pênalti, e Defoe partiu para a cobrança. Mas o atacante bateu rasteiro, e Howard defendeu com os pés, salvando o Everton.

Foto: Divulgação

Em jogo cheio de alternativas, Everton reage e arranca empate com Tottenham

Por GloboEsporte.com

Defoe se isola na artilharia, com 12 gols, mas desperdiça pênalti no fim

Em um jogo com muitas alternativas, o Everton reagiu e arrancou um empate com o Tottenham, em casa, por 2 a 2, pela 15ª rodada do Campeonato Inglês. Defoe e Dawson abriram o placar para os visitantes, com Saha e Cahill anotando para o time de Liverpool, que colocou três pontos de diferença para a zona de rebaixamento. Defoe, inclusive, se isolou na artilharia da competição, com 12 gols, ultrapassando Rooney e Drogba, mas desperdiçou um pênalti aos 50 minutos do segundo tempo.

O resultado, dadas as circunstâncias, não foi bom para o Tottenham, que segue na quarta colocação, agora com 27 pontos. A distância para o líder Chelsea é de nove.

Foto: Reuters

Everton 2-2 Tottenham

Barclays Premier League [15ª Rodada]
Domingo, 6 de dezembro 2009 14:00 (Brasília)
Goodison Park

Everton: 24 Howard, 02 Hibbert, 03 Baines, 04 Yobo (Coleman 15), 23 Neill, 07 Bilyaletdinov, 17 Cahill, 20 Pienaar, 25 Fellaini, 26 Rodwell (Yakubu 62), 11 Jo (Saha 62).

Gols: Saha 78, Cahill 86.
Cartões amarelos: Baines, Cahill, Fellaini, Rodwell.

Tottenham: 01 Gomes, 19 Bassong, 20 Dawson, 22 Corluka, 32 Assou-Ekotto (Bale 46), 06 Huddlestone, 07 Lennon, 12 Palacios (Hutton 90+4), 21 Kranjcar (Jenas 88), 15 Crouch, 18 Defoe.

Gols: Defoe 47, Dawson 59.
Cartões amarelos: Dawson, Assou-Ekotto, Bale, Huddlestone.

Público: 34.003
Árbitro: Andre Marriner
___________________________________________________

Classificação: 15º (4v-4e-7d, 16 pts)
Próximo jogo: Chelsea (F), Premier League, 12 Dez 13:00

Foto: Getty Images

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Torcer ou sofrer...

Por causa da temporada passada, eu, e acredito que muitos torcedores dos Toffees, estavam animados. Sei que pode parecer pouco, mas um 5º lugar no Campeonato Inglês hoje em dia não é. É só pegar a classificação das últimas edições da Champions League e ver que os quatro primeiros do Inglês sempre estão entre os semifinalistas, sem contar a grana que esses times têm, e ainda ficamos na frente do milionário Manchester City. A minha animação vinha deste 5º lugar da temporada passada, pelo vice campeonato na FA Cup e pelo fato de não ter mexido muito no time, sem contar que eu imaginava a volta do Arteta.

Mas nada disso aconteceu, o Arteta ainda não voltou a jogar, as contusões foram aumentando e a cada jogo temos mais desfalques. Perdemos jogadores como: Jagielka, Piennar, Anichebe, Yakubu, Neville, Vaughan, Osman, Yobo, Baines e Bilyaltedinov. Alguns já até voltaram a jogar, mas essa lista só tem aumentado. Na última partida saíram machucados Gosling, Distin e Jô. Não sei se vão nos desfalcar na próxima partida, mas só ter que fazer substituições forçadas e ainda contar com um banco de reservas precário já nós deixa no sufoco, no sufoco mesmo, porque fomos pressionados pelo AEK com o jogador brasileiro Manduka.

Não sou bom analisando táticas, esquema tático e etc., mas percebo no time que não temos mais aquela vontade e marcação forte da temporada passada, onde também enfrentamos desfalques na maioria das partidas. Até temos posse de bola, mas não arriscamos, e são poucos os chutes a gol. Não sou fã do Moyes, em minha opinião ele sempre demora em substituir, mas nessa temporada tenho que dar um desconto a ele. Bom, quanto à foto ao lado ainda não sei o que significa. Ele está tentando se esconder pela vergonha de estar entre os últimos do campeonato, ou pelas goleadas sofridas contra o Benfica? Foi mais uma contusão e ele tenta se esconder para não ver mais um desfalque, pela eliminação na Carling Cup ou é só o frio mesmo?

Agora só nós resta sofrer, quero dizer, torcer, para tentarmos subir na tabela, jogarmos bem na Europa League e na FA Cup, ter o time completo e parar as contusões.

GO, TOFFEES!!!

Foto: EvertonFC.com

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

AEK Athens 0-1 Everton

Liga da Europa [Fase de Grupos]
Quarta-feira, 02 de Dezembro 16:00 (Brasilia)
Spyros Louis Stadium

AEK Athens: 23 Saja, 05 Majstorovic, 07 Juanfran, 04 Regufe Geraldo, 31Georgeas, 34 Tachtsidis, 03 Hersi, 01 Kafes, 14 Makos (Manduka 30), 09 Leonardo (Scocco 46), 21 Pavlis (Blanco 60).

Cartões amarelos: Regufe Geraldo.

Everton: 24 Howard, 02 Hibbert, 03 Baines, 15 Distin (Duffy 18), 31 Coleman, 07 Bilyaletdinov, 17 Cahill, 20 Pienaar, 11 Jo (Yakubu 73), 25 Fellaini, 19 Gosling (Baxter 10).

Gols: Bilyaletdinov 06.
Cartões amarelos: Hibbert, Cahill, Howard, Bilyaletdinov, Baxter.

Público: 15.000.
Árbitro: Claudio Circhetta.
___________________________________________________

Classificação Grupo I:
Benfica: 12 pts [Classificado]
Everton: 9 pts [Classificado]
BATE: 4 pts
AEK: 4 pts

Próximo jogo: Tottenham (C), Premier League, 06 Dez 14:00

Foto: EvertonFC.com

domingo, 29 de novembro de 2009

VÍDEO: Liverpool bate Everton em clássico e ameniza vexame na Champions League

Por ESPN.com.br

Mesmo sem jogar um bom futebol, o Liverpool venceu neste domingo o clássico da cidade contra o Everton por 2 a 0 no Goodison Park, gols de Mascherano e Kuyt, em duelo válido pela 14ª rodada do Campeonato Inglês. Com o resultado, o time ameniza um pouco a queda precoce e vexatória logo na fase de grupos da Uefa Champions League e chega a 23 pontos na competição nacional, subindo para o quinto lugar na tabela.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AOS GOLS DA PARTIDA

Sem Fernando Torres, a equipe do volante brasileiro Lucas e do ala esquerdo Fábio Aurélio começou mal o jogo, sempre forçando as jogadas pela direita, com o atacante holandês Dirk Kuyt, de 29 anos. Steven Gerrard, maestro do time, outra vez teve atuação apagada. Até que aos 11 minutos do primeiro tempo, o argentino Javier Mascherano, capitão da seleção argentina, de 25 anos, marcou seu primeiro gol na temporada: o camisa 20 recebeu na meia esquerda e arriscou um chute despretensioso. A bola desviou em Yobo e entrou no canto esquerdo do goleiro norte-americano Tim Howard.

Com o placar adverso, restava ao Everton ir ao ataque. Os Toffees já possuíam mais posse de bola e passaram a incomodar a defesa vermelha, principalmente com os meias russo Diniyar Bilyaletdinov e belga Marouane Fellaini, que centralizavam no atacante brasileiro Jô. O ex-jogador do Corinthians até chegou a marcar um gol aos 32 minutos da primeira etapa, mas ele havia recebido de Bilyaletdinov em condição de impedimento e o árbitro anulou corretamente.

Na segunda etapa, o Everton seguiu melhor, mas não era eficaz na hora de finalizar ao gol. O técnico David Moyes optou por colocar mais experiência na frente e colocou o francês Louis Saha no lugar de Jô aos 20 minutos, porém, o resultado não apareceu.

E como o Liverpool tinha mais qualidade, conseguiu chegar ao segundo gol. Aos 35 minutos, o zagueiro nigeriano Joseph Yobo falhou no corte, Gerrard brigou pela bola e rolou para Riera chutar. Howard deu rebote e Kuyt bateu de primeira para ampliar.

Assim, os Reds interromperam uma série de três jogos sem vencer, mas mesmo assim estão longe do título. Pelo menos a equipe se aproximou de Arsenal (25 pontos) e Tottenham (26 pontos) na briga por uma vaga na Copa dos Campeões da Europa. Já o Everton tem 15 pontos e está na 16ª posição.

Foto: Reuters

Liverpool segura Everton, vence clássico e alivia pressão sobre Rafa Benítez

Fonte: GloboEsporte.com

Eliminados da Liga dos Campeões no meio de semana, Mascherano e Kuyt marcam e aproximam Reds dos quatro melhores da Premier League

O brasileiro Jô bem que tentou, mas teve dois gols (bem) anulados no clássico de Liverpool, neste domingo, no Goodison Park. Melhor para os Reds, que contaram com Mascherano e Kuyt para segurar o Everton e aliviar a pressão sobre Rafa Benítez. A vitória por 2 a 0, válida pela 14ª rodada, recoloca o Liverpool na disputa por uma das vagas na próxima Liga dos Campeões, com 23 pontos, competição na qual foi eliminado precocemente nesta semana. Os Toffes seguem com 15, lem 16º, lutando contra o rebaixamento.

Mascherano abre o placar
O primeiro tempo refletiu a situação de ambos na temporada. Com erros de passe em demasia, Liverpool e Everton chegavam ao gol mais na base da superação. Ou da sorte, como aconteceu com os Reds. Logo aos 11 minutos, Mascherano recebeu passe do compatriota Insua e, da intermediária, arriscou um chute despretensioso. A bola desviou em Yobo e enganou Tim Howard: 1 a 0 e o primeiro gol do argentino no campeonato.

Gol de Jô? Anulado...
O Everton era um pouco superior em casa e passou a pressionar o adversário. Bilyaletdinov desperdiçou boas oportunidades aos 16 e 22 minutos. Aos 33, apareceu o brasileiro Jô. Adiantado, ele recebeu passe na grande área e conseguiu marcar, mas o gol foi corretamente anulado. O mesmo ocorreu aos 43, mas dessa vez com uma dose de exagero. Jô cabeceou de costas para o gol quando o seu único marcador era o goleiro Reina, quase na linha do gol.

O Everton foi para cima na segunda etapa, mas sem mostrar a mesma organização. A melhor chance veio aos 25 minutos, com Cahill e Fellaini após cobrança de escanteio. Reina fez milagre. Aos 35, a zaga dos Toffes afastou mal e Gerrard conseguiu tocar na raça para Riera, que chutou a gol. Kuyt aproveitou o rebote de Howard para ampliar e tirar a cara de preocupação da torcida visitante. O Liverpool, pelo menos por agora, respira um ar mais leve.

Fotos: Getty Images

Everton 0-2 Liverpool

Barclays Premier League [14ª Rodada]
Domingo, 29 de novembro 2009 11:30 (Brasília)
Goodison Park

Everton: 24 Howard, 15 Distin, 04 Yobo (Neill 86), 03 Baines, 02 Hibbert, 17 Cahill (Yakubu 81), 05 Heitinga, 25 Fellaini, 07 Bilyaletdinov, 20 Piennar, 11 Jo (Saha 66).

Cartões amarelos: Heitinga.

Liverpool: 25 Reina, 05 Agger, 23 Carragher, 22 Insua, 02 Johnson, 21 Lucas, 20 Mascherano, 12 Favio Aurelio (Riera 78), 18 Kuyt, 24 Ngog (Benayoun 75), 08 Gerrard.

Gols: Mascherano 12, Kuyt 80.

Público: 39.652
Árbitro: Alan Wiley.
___________________________________________________

Classificação: 16º (4v-3e-7d, 15 pts)
Próximo jogo: AEK Atenas (F), Europa League, 02 Dez 16:00

Foto: EvertonFC.com

sábado, 28 de novembro de 2009

Fim de semana de emoções

Fonte: Uefa.com

A expressão "ou vai ou racha" pode aplicar-se com perfeição ao 207º derby de Merseyside, agendado para domingo. Apesar de toda a rivalidade, os dois clubes têm mais em comum do que julgam. Se, na última temporada, Liverpool e Everton terminaram o ano em segundo e quinto lugar, respectivamente, ambos têm, esta temporada, estado bastante abaixo das expectativas, muito por culpa da onda de lesões que os assolam.

O Liverpool, na terça-feira, ficou de fora das oitavas-de-final da UEFA Champions League, apesar da vitória no campo do Debreceni VSC, que pôs fim à série de apenas uma vitória e seis derrotas em dez jogos. O Everton igualou essa sequência negativa ao perder em casa do Hull City.

Se David Moyes e Rafael Benítez estão sob pressão, o mesmo se pode dizer das diretorias dos dois clubes, sobretudo a do Everton, que viu rejeitado o plano para a construção de seu novo estádio.

Foto: Getty Images

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Hull City 3-2 Everton

Barclays Premier League
Quarta-feira , 25 de novembro 2009 17:45 (Brasília)
Kingston Communications Stadium

Hull City: 12 Duke, 05 Gardner, 24 Zayatte, 03 Dawson, 06 MacShane, 22 Marney, 20 Boateng, 10 Geovanni (Kilbane 87), 11 Hunt, 14 Garcia (Barmby 78), 09 Altidore (Vennegoor 75).

Gols: Hunt 09, Dawson 20, Marney 28.
Cartões amarelos: Zayatte.

Everton: 24 Howard, 23 Neill, 03 Baines, 04 Yobo, 05 Heitinga, 15 Distin, 17 Cahill, 20 Piennar, 22 Yakubu (Gosling 45), 26 Rodwell (Jo 60), 08 Saha.

Gols: Zayatte 49 (Contra), Saha 65 (Pen).
Cartões amarelos: Piennar, Heitinga, Nell, Cahill.

Público: 24.685.
Árbitro: Martin Atkinson.
___________________________________________________

Classificação: 14º (4v-3e-6d, 15 pts)
Próximo jogo: Liverpool (H), Premier League, 29 Nov 11:30


Foto: EvertonFC.com

sábado, 21 de novembro de 2009

VÍDEO: Manchester United bate Everton e chega à vice-liderança

Por ESPN.com.br com Agência GE

O Manchester United se recuperou bem da derrota para o Chelsea na última rodada do Campeonato Inglês e venceu o Everton por 3 a 0 neste sábado. O resultado coloca o time na vice-liderança da competição.

CLIQUE AQUI PARA VER OS GOLS DA PARTIDA

Além de vencer em Old Trafford, o United foi beneficiado pela derrota do Arsenal para o Sunderland - 1 a 0 - também no sábado. A diferença para os 'Gunners', que têm um jogo a menos, agora é de três pontos. Na primeira colocação está o Chelsea, seis pontos à frente do United. O Everton aparece no meio da tabela: é o 12° colocado, com 15 pontos.

O volante Flechter fez o primeiro dos 'Red Devils' aos 35 minutos da etapa inicial. O também volante Carrick, aos 22, e o meia-atacante Valencia, aos 31 do segundo tempo, concluíram a vitória do time da casa.

O jogo
Jogando diante de sua torcida, o Manchester United apresentou atuação consistente, sem dar oportunidades ao visitante. Apesar disso, foram poucas as chances claras de gol no primeiro tempo - a equipe acabava parada pela defesa rival antes da finalização. Quando os Diabos Vermelhos resolveram arriscar a finalização de média distância, conseguiram construir o placar.

Aos 34 minutos, Evra fez cruzamento, Valencia ajeitou de cabeça e, na entrada da área, Fletcher 'encheu o pé'. A bola pegou muito efeito e estufou as redes no ângulo direito do goleiro Howard. Já no segundo tempo, o Everton voltou dos vestiários com postura agressiva e passou a ameaçar o dono da casa. Com mais espaço, o United aproveitou para aumentar o placar.

Aos 22 minutos, Ryan Giggs recebeu pela esquerda e cruzou rasteiro para a entrada da área, onde Carrick chegou batendo firme. A bola entrou no canto de Howard, para a alegria da torcida presente no Old Trafford. A fórmula seguiu eficiente e, com a mira regulada, o time de Manchester não demorou para fazer o terceiro, definindo o resultado.

Aos 30 minutos, foi Valencia quem acertou o pé. O jogador recebeu bola rolada por Paul Scholes na entrada da área e bateu de primeira. A bola desviou na zaga e entrou no canto direito, tirando as chances de Howard conseguir a defesa. No final do jogo, o Manchester apenas tocou a bola para administrar o resultado.

Foto: Reuters

Man Utd vence e fica a cinco pontos do Chelsea

Por Equipe Trivela.com

O Manchester United conseguiu vencer sem dificuldades o Everton por 3 a 0, no estádio Old Trafford, pela 13º rodada do Campeonato Inglês. O United ultrapassou os Arsenal ao chegar a 28 pontos, deixando os Gunners com 25, e continua a cinco do Chelsea, que tem 33.

Jogando com pressão para cima do time de Liverpool, o Manchester United teve muita posse de bola e controlou todo o jogo. O time apresentou muita movimentação e jogou sua melhor partida na competição. Aos 34 minutos de jogo, cruzamento para área, Valencia ajeitou de cabeça e Darren Fletcher bateu de fora da área, de voleio, acertando o ângulo.

Já no segundo tempo, cobrança de escanteio, confusão na área e a bola voltou a Ryan Giggs. O galês tocou para Michael Carrick, que bateu no canto do goleiro. Aos 30 minutos, Antonio Valencia recebeu na direita da área em passe de Paul Scholes. O equatoriano bateu para o gol, a bola desviou na defesa do Everton e entrou.

Foto: Divulgação

Man Utd 3-0 Everton

Barclays Premier League [13ª rodada]
Sábado, 21 de novembro 2009 15:30 (Brasília)
Old Trafford

Man Utd: 01 Van der Sar, 15 Vidic, 06 Brown, 03 Evra, 21 Rafael (Scholes 63), 16 Carrick (Gibson 83), 24 Fletcher, 11 Giggs, 25 Valencia, 07 Owen, 10 Rooney(Obertan 74).

Gols: Fletcher 35, Carrick 67, Valencia 76.
Cartões amarelos: Rafael, Carrick.

Everton: 24 Howard, 23 Neill, 03 Baines, 04 Yobo, 05 Heitinga, 15 Distin, 17 Cahill (Jo 83), 19 Gosling (Yakubu 45), 25 Fellaini, 26 Rodwell, 08 Saha (Hibbert 83).

Cartões amarelos: Cahill, Fellaini.

Público: 75.169
Árbitro: Steve Bennett.
___________________________________________________

Classificação: 13º (4v-3e-5d, 15 pts)
Próximo jogo: Hull City (F), Premier League, 25 Nov 17:45

Foto: EvertonFC.com

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Onda de lesões no Everton

Fonte: Uefa.com

As esperanças do Everton no regresso à boa fase sofreram novo revés, com a notícia de que dois jogadores-chave do plantel, Phil Jagielka e Mikel Arteta, terão de ser submetidos a novas cirurgias nos respectivos joelhos.

De fora até o Natal
Nem o zagueiro-central e nem o meia de criação espanhol tiveram ainda oportunidade de jogar esta temporada, embora estivesse programado que ambos voltariam aos treinos esta semana. O infortúnio da onda de lesões que tem afetado o clube de Liverpool voltou a atacar e os dois atletas ficarão afastados dos gramados, no mínimo, até ao Natal. Jagielka, de 27 anos, foi submetido a uma segunda operação depois de sofrer uma ruptura na cartilagem do joelho esquerdo, o mesmo que, em abril, havia sofrido uma ruptura dos ligamentos. Uma lesão que levou o internacional inglês a não disputar a final da FA Cup, onde o Everton foi batido pelo Chelsea.

Nova operação
Arteta, também de 27 anos, sofreu semelhante revés ao ver-se forçado a uma terceira operação no joelho direito, decorrente de uma ruptura dos ligamentos sofrida em fevereiro. O "camisa 10" do Everton foi operado pela segunda vez em setembro, devido a uma complicação com os pontos no seu joelho, antes de uma infecção o forçar a nova cirurgia, esta semana. O treinador do Everton, David Moyes, explicou: "Jagielka foi operado no menisco. Pensamos que ficará de fora mais quatro a seis semanas. O Mikel necessitou de fazer uma limpeza em seu joelho. Trata-se de um infeliz contratempo".

Lista de preocupações
Victor Anichebe está, igualmente, a contas com complicações derivadas de uma grave lesão no joelho sofrida em fevereiro, enquanto outro atacante, James Vaughan, foi também operado recentemente na cartilagem. O habitual capitão dos Toffees, Phil Neville, e o meia Steven Pienaar estão também de fora desde setembro, com problemas nos joelhos, embora ambos possam regressar à equipe para a a partida diante do Manchester United, agendada para 21 de novembro. Outro meia, Leon Osman, está afastado dos gramandos desde outubro, devido a um osso lascado num pé.

Vida complicada
O Everton perdeu os dois jogos da UEFA Europa League contra o Benfica, mas ainda assim manteve o segundo lugar no grupo. Na liga inglesa, onde na temporada passada terminou no quinto lugar, ocupa atualmente o 13º lugar, dois pontos acima da zona de rebaixamento.

Foto: Getty Images

domingo, 8 de novembro de 2009

West Ham 1-2 Everton

Barclays Premier League [12ª rodada]
Domingo, 8 de novembro 2009 13:00 (Brasília)
Upton Park

West Ham: 01 Green, 15 Upson, 18 Spector, 22 Da Costa, 08 Parker, 17 Jimenez (Alessandro Diamanti 57), 20 Faubert, 21 Behrami, 31 Collison (Stanislas 46), 10 Franco, 41 Hines.

Gols: Hibbert (gc) 65.

Everton: 24 Howard, 02 Hibbert, 03 Baines, 04 Yobo, 05 Heitinga, 15 Distin, 17 Cahill, 19 Gosling (Neill 76), 25 Fellaini, 26 Rodwell, 08 Saha (Yakubu 57).

Gols: Saha 27, Gosling 64.
Cartões amarelos: Hibbert, Yobo, Heitinga, Fellaini, Rodwell.

Público: 32.466
Árbitro: Alan Wiley
___________________________________________________

Classificação: 12º (4v-3e-4d, 15 pts)
Próximo jogo: Man Utd (F), Premier League, 21 Nov 17:30

Foto: EvertonFC.com

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Benfica dá passo de gigante

Por Simon Hart, Uefa.com

O Benfica deu um passo de gigante rumo à próxima fase da UEFA Europa League, ao arrancar uma importante vitória por 2-0 na casa do Everton. Javier Saviola e Óscar Cardozo fizeram os gols das "águias" em Goodison Park.

Futebol ofensivo
Após a goleada sofrida no Estádio da Luz, na terceira rodada, o Everton quis mostrar outros argumentos frente ao seu público, mas teve pela frente um Benfica muito disciplinado taticamente, que controlou o jogo durante a maior parte do tempo. Usufruiu até das melhores ocasiões para marcar em todo o desafio. Mas os lances de perigo surgiram cedo.

Perigo inicial
Logo aos três minutos, Marouane Fellaini ganhou a bola em zona frontal e chutou para a defesa apertada de Júlio César. Na resposta, Javier Saviola, quase sem ângulo, obrigou Tim Howard a esforçar-se para evitar o gol do Benfica. O goleiro norte-americano voltou a estar em evidência pouco depois, ao parar um remate de Ángel Di Maria. Um bom início de partida, sustentado pela filosofia de jogo das duas equipes. Ambos os conjuntos entraram apostados em atacar, com o Benfica a apresentar uma linha de quatro jogadores bem ofensivos, como são os casos de Fábio Coentrão e Di Maria, nas alas, e Saviola e Óscar Cardozo na zona central.

Pressão inglesa
O Everton tentou aplicar um ritmo de jogo elevado, mas nem sempre o conseguiu, dado que os homens da Luz tentaram sempre definir a velocidade da partida. No entanto, aos 21 minutos, Leighton Baines quase fez gol, ao aproveitar uma bola perdida para rematar. A bola, contudo, rebateu em Luisão. O Benfica teve sempre o jogo sob controle na primeira metade, mas o Everton manteve atento o quarteto defensivo "encarnado", graças sobretudo à velocidade de Yakubu Aiyegbeni, bem como à irreverência de Jack Rodwell. Porém, o gol esteve mais perto de acontecer na baliza inglesa.

Ramires acerta a trave
O melhor lance da primeira etapa aconteceu aos 40 minutos, e para o Benfica. Coentrão cruzou da direita e Ramires cabeceou na trave. A bola sobrou para Saviola que disparou para defesa monumental de Howard. Ramires acabaria por saindo lesionado em cima do intervalo, entrando Maxi Pereira para a defesa e subindo Ruben Amorim para o meio-campo. O segundo tempo começou bem para o Benfica, com Di Maria, completamente isolado, a rematar por cima da baliza de Tim Howard. Uma chance desperdiçada aos 56 minutos. Aos 59, o argentino fugiu pela esquerda e obrigou guardião a intervenção decisiva. Adivinhava-se o gol português, que surgiria pouco depois.

Gols derrubam Everton
Decorria o minuto 63, Di Maria, sempre ele, combinou com Saviola, que aproveitou uma sobra na grande área e atirou de pé esquerdo, colocado, para o 1-0. Um gol merecido para a equipe que mais perigo causava. A partir daí, o Benfica ditou o ritmo e optou por controlar mais a posse de bola, aproveitando o desequilíbrio ofensivo inglês, e acabou mesmo por ampliar, aos 76 minutos. Ruben Amorim rematou, a bola desviou num defensor do Everton e sobrou para Óscar Cardozo, que atirou de primeira, de pé esquerdo, para o 2-0. O jogo ficou decidido, apesar de o clube de Liverpool nunca ter desistido. Em 2 de dezembro, o Benfica enfrenta fora de casa o BATE Borisov, enquanto o Everton visita o AEK Athens.

Foto: Getty Images

Benfica vence Everton e isola-se na liderança do grupo

Fonte: ABola.pt

O Benfica venceu o Everton por 2-0, em jogo da 4ª rodada da Liga Europa, disputado em Goodison Park, Liverpool. Saviola e Cardozo marcaram os gols dos encarnados, que se isolaram na liderança do Grupo I.

O primeirp tempo foi bem disputado, com ambas as equipes viradas para o ataque. Mas foi o Everton que tomou a iniciativa do jogo, querendo limpar a imagem deixada após a goleada (5-0) sofrida na Luz, há duas semanas.

Com cinco minutos de jogo, os goleiros já haviam sido colocados à prova. Primeiro, Júlio César segurou um chute traiçoeiro de Fellaini, e, na resposta, Howard desviou um disparo de Saviola.

Sempre balanceado no ataque, o Everton pressionou bastante o Benfica, mas a melhor oportunidade de gol — uma cabeçada de Cahill (32m) — "morreu" nas mãos de Júlio César.

A ocasião mais perigosa de gol pertenceu, no entanto, ao Benfica, com Cardozo (40m) a cabecear na trave após um cruzamento de Fábio Coentrão. No rebote, Saviola obrigou Howard a uma grande intervenção.

No segundo tempo, já com Maxi Pereira em campo após a saída de Ramires (lesionado), o ritmo manteve-se elevado, passando para o Benfica a iniciativa do jogo.

Depois dos remates de Rúben Amorim (47 e 54m) e Fábio Coentrão (53m) ao lado, Di María (55m) fez o mais difícil quando apareceu isolado na área do Everton — após grande passe de Cardozo — e chutou por cima. Pouco depois, novo remate do argentino, desta vez para a defesa difícil de Howard.

O gol surgiu com naturalidade, aos 63 minutos, novamente com Di Maria na jogada, o argentino deixou para o compatriota Saviola, que entrou na área, passou por um adversário e atirou rasteiro e colocado, junto à trave esquerda da baliza de Howard.

O Benfica foi à procura de um resultado mais confortável, o que acabou por acontecer aos 76 minutos. Saviola entrou na área pela direita e deixou de calcanhar para Rúben Amorim, que chutou em cima de um defensor do Everton. A bola sobrou para Cardozo que, de primeira, atirou para o poste mais distante, longe do alcance de Howard, que nada pôde fazer para evitar o segundo gol do Benfica.

O Everton mostrou-se incapaz de responder aos gols do Benfica e quase não criou perigo durante a segunda metade da partida. Os encarnados deram um importante passo rumo à próxima fase, respondendo da melhor forma à derrota (2-0) sofrida diante o Sp. Braga no campeonato nacional.

Foto: ASF

Everton 0-2 Benfica

Liga da Europa [Fase de Grupos]
Quinta-feira, 05 de Novembro de 2009 18:05 (Brasília)
Goodison Park

Everton: 24 Howard, 2 Hibbert, 15 Distin, 4 Yobo, 3 Baines, 17 Cahill, 7 Bilyaletdinov, 25 Fellaini, 19 Gosling (Jo 69), 26 Rodwell, 22 Yakubu (Agard 81).

Cartões amarelos: Yakubu, Rodwell, Hibbert

Benfica: 13 Julio Cesar, 4 Luisao, 23 David Luiz, 27 Junior Sidnei, 5 Ruben Amorim, 6 Javi Garcia, 20 Di Maria, 18 Fabio Coentrao (Aimar 61), 8 Ramires (Pereira 45), 30 Saviola (Felipe Menezes 87), 7 Cardozo.

Gols: Saviola (63), Cardozo (76)
Cartões amarelos: Saviola, Julio Cesar

Público: 30.719
Árbitro: Said Ennjimi
___________________________________________________

Classificação Grupo I:
Benfica: 9 pts
Everton: 6 pts
BATE: 4 pts
AEK: 4 pts

Próximo jogo: West Ham (F), Premier League, 08 Nov 13:00

Foto: EvertonFC.com

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Everton quer aproveitar o fator casa

Fonte: Uefa.com

O Everton foi goleado por 5-0 em Lisboa, na terceira rodada, e perdeu o primeiro lugar no Grupo I para o Benfica. Agora, no jogo marcado para Goodison Park, a equipe treinada por David Moyes quer manter a tradição dos bons resultados frente aos seus torcedores e, assim, regressar à liderança.

Encontros anteriores
• As duas equipes defrontaram-se pela primeira vez na terceira rodada, num embate que foi o primeiro jogo oficial do Everton frente a uma equipe portuguesa. O Benfica já disputou 11 jogos oficiais na Inglaterra, com duas vitórias e nove derrotas. Entre todos estes jogos merece destaque a final da Copa dos Clubes Campeões Europeus de 1967/68, disputada em Wembley, que o Manchester United venceu por 4-1, após a prorrogação.

Retrospectiva
• O Benfica também perdeu a final da Copa dos Campeões de 1962/63 na Inglaterra, tendo sido batido pelo AC Milan, por 2-1, em Wembley.

• O triunfo sobre o Everton, por 5-0, em 22 de outubro, foi a vitória mais folgada de sempre do Benfica no seu Estádio na Copa da UEFA ou na UEFA Europa League. Esta foi a maior goleada sofrida pelo Everton nas competições da UEFA.

• O Benfica já defrontou o Liverpool, vizinho do Everton, por oito vezes. Os portugueses saíram derrotados dos primeiros cinco encontros, mas venceram os últimos três. Os triunfos mais recentes dos "encarnados" registaram-se nas oitavas-de-final da UEFA Champions League de 2005/06, quando as "águias" venceram por 1-0 na Luz e por 2-0 em Anfield. Nos quatro desafios disputados no Merseyside foram uma vitória e três derrotas.

• O Everton está imbatível há nove jogos das competições europeias no seu estádio, não conhecendo o sabor da derrota desde 9 de agosto de 2005, quando perdeu por 2-1 com o Villarreal, na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League. Os ingleses venceram por 4-0 os dois últimos jogos da UEFA Europa League disputados no seu estádio.

• O Benfica não venceu nenhum dos últimos sete jogos disputados fora de casa nas competições europeias. O último sucesso foi frente ao Shakhtar Donetsk, por 2-1, em 4 de dezembro de 2007, na fase de grupos da UEFA Champions League.

Fatos das equipes
• O treinador escocês do Everton, David Moyes, teve uma carreira discreta como zagueiro-central, após iniciá-la nas divisões de base do Celtic. No entanto, trilhou o seu percurso através de Shrewsbury Town, Dunfermline Athletic e Preston North End, equipe que dirigiria antes de se mudar para Goodison Park em 2002.

• O treinador do Benfica, Jorge Jesus, teve uma excelente participação europeia na temporada passada ao serviço do Sporting de Braga. Ele levou os bracarenses da Copa Intertoto às oitavas-de-final da Taça UEFA, onde foram eliminados pelo Paris Saint-Germain.

• O Benfica é o time com mais experiência nas competições europeias de todos quantos estão presentes na fase de grupos. Este embate ante o Everton será o seu 313º jogo nas competições de clubes da UEFA, mais um que o seu mais próximo rival, o RSC Anderlecht.

• O atacante Louis Saha, do Everton, marcou por duas vezes sobre Benfica, então ao serviço do Manchester United, tendo o saldo desses dois encontros, ambos na fase de grupos da UEFA Champions League, sido de dois triunfos para os "red devils".

• Cerca de 62 mil pessoas viram Eusébio marcar por duas vezes em Goodison Park, na vitória de Portugal sobre o Brasil, por 3-1, em jogo da fase de grupos do Mundial de 1966. Eusébio marcaria ainda mais quatro tentos no mesmo recinto, quando a formação portuguesa recuperou de uma desvantagem de 3-0 frente à Coreia do Norte e venceu por 5-3 nas quartas-de-final do mesmo certame. O palco do Everton estava marcado para acolher a semifinal entre Portugal, na Inglaterra, mas o jogo foi mudado na última hora para Wembley. Antes, Goodison recebera, em 19 de maio de 1951, um encontro entre Inglaterra e Portugal.

• Os "toffees" viajaram até à Península Ibérica, como campeões de Inglaterra, para defrontar o Benfica, na Corunha, em 8 de agosto de 1987, no Troféu Teresa Herrera. O jogo terminou empatado em zero, tendo o Benfica saído vencedor no desempate por pênaltis, por 5-3.

• Produto das camadas jovens do Benfica e actualmente no Valencia, Manuel Fernandes representou o Everton em 21 jogos da Premier League durante duas passagens pelo clube, sempre por empréstimo, nas segundas metades das épocas 2006/07 e 2007/08. O antigo internacional português Abel Xavier, que também representou o Benfica, foi jogador do Everton entre 1999 e 2001.

• Apesar de ter marcado apenas um gol na sua curta passagem por Merseyside em 1978, Mickey Walsh, antigo atacante do Everton, aterrorizou depois as defesas portuguesas ao marcar 42 gols em 75 partidas disputadas pelo FC Porto, rival do Benfica na Liga.

• O Benfica vai jogar na casa do BATE Borisov na quinta rodada, enquanto no mesmo dia, em 2 de dezembro, o Everton desloca-se aos domínios do AEK Athens.

Foto: Getty Images

Jesus desconfia do Everton

Fonte: Uefa.com

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, espera um Everton mais forte do que aquele que saiu goleado há duas semanas do Estádio da Luz, por 5-0, quando se prepara para o encontro de Liverpool pelo Grupo I da UEFA Europa League.

Possíveis alterações
"O Everton é a equipe mais forte que o Benfica defrontou", disse Jorge Jesus na prévia do jogo desta quinta-feira. "O 5-0 de Lisboa traduziu o que se passou no jogo, mas não a diferença realmente existente entre os dois, pois o Everton é uma excelente equipe. Eles apanharam o Benfica numa tarde inspirada, em que as coisas lhe correram muito bem". Jesus, cujo conjunto lidera o grupo em igualdade de pontos com os ingleses, prevê um jogo em que as duas equipes vão procurar os três pontos, uma vez que "querem rapidamente garantir a qualificação para a fase seguinte". O técnico dos "encarnados" admitiu ainda possíveis mudanças na formação que vai entrar de início em Goodison Park: "Pensando nas duas situações — campeonato e Europa — e face às características do Everton, é natural que possamos fazer algumas alterações".

Moyes pede a ajuda da torcida
O técnico do Everton, David Moyes, está confiante num bom resultado e espera pela presença dos torcedores num encontro especial frente ao clube português. "Queremos jogar o melhor que pudermos e os torcedores verão isso", disse. "Eles sabem que precisamos da ajuda deles para vencer o Benfica porque se trata de um jogo grande em que vamos defrontar vários bons jogadores. O Benfica está neste momento jogando na Europa League, mas vejo-os disputando a UEFA Champions League".

Foto: Getty Images

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Rodwell quer mais do Everton

Por Chris Burke, uefa.com

O Everton quer aproveitar a recepção ao Benfica, na próxima quinta-feira, para dar uma imagem diferente da sua participação na UEFA Europa League. O médio Jack Rodwell acredita que os ingleses podem "provar" a sua qualidade ao enfrentar a equipe que os goleou por 5-0 na terceira rodada.

Sem pensar em vingança
A equipe treinada por David Moyes sofreu a derrota mais pesada de sempre nas competições europeias no Estádio da Luz, e caiu para o segundo lugar do Grupo I, mas regressará à liderança se bater os lisboetas em Goodison Park. "Não se trata de uma vingança, mas queremos provar que continuamos a ser a equipe mais forte do grupo e, como espero, o clube mais forte desta competição," explicou Rodwell. "Ainda nada está decidido. Temos apenas que vencer o próximo jogo e espero que seja possível confirmar a classificação, para depois ir longe nesta competição."

Lesões preocupam
O Everton foi a Lisboa sem 11 jogadores do time titular, uns por lesão e outros por suspensão, com o lateral-esquerdo Leighton Baines a ser dado como inapto à última hora. Esta ausência possibilitou que o jovem lateral-direito Seamus Coleman fizesse a estreia pela equipe principal, jogando no lado oposto, e o Benfica aproveitou para atormentar a improvisada defesa durante todo a partida. Baines já jogou frente ao Aston Villa, no sábado, e Rodwell espera que mais jogadores recuperem a tempo de estar em condições na quinta-feira. "A recuperação de mais jogadores vai nos permitir terminar mais fortes," explicou o jovem de 18 anos. "Tivemos muitos jogadores indisponíveis durante toda a temporada, mas conseguimos jogar bem, por isso não estamos à procura de desculpas. De qualquer forma, o regresso de outros jogadores vai tornar a equipe mais forte para as fases posteriores da competição."

Falta de concentração
O jogador da seleção inglesa sub-21 também considera que a sua equipe não tem motivos para temer o Benfica que, depois de sair em vantagem no primeiro tempo, marcou três gols nos primeiros sete minutos da segunda etapa. "Considero que estivemos bem nos primeiros 45 minutos, pois conseguimos estar ao nível do Benfica," explicou. "Fomos aniquilados por um período de cinco minutos no segundo tempo. Considero que foi falta de concentração da nossa parte e eles aproveitaram para marcar aos 46, 47 e, penso que, aos 52 minutos. Quando acordamos, estávamos perdendo por 4-0 e a partir daí era muito complicado. Ficamos com a sensação que se não tivéssemos sofrido aqueles três gols, teria sido possível conseguir outro tipo de resultado."

Foto: Getty Images

sábado, 31 de outubro de 2009

Everton 1-1 Aston Villa

Barclays Premier League [11ª rodada]
Sábado, 31 de outubro 2009 13:00 (Brasília)
Goodison Park

Everton: 24 Howard, 03 Baines, 04 Yobo, 05 Heitinga, 15 Distin, 23 Neill, 07 Bilyaletdinov ,17 Cahill, 26 Rodwell, 22 Yakubu (Jo 90), 25 Fellaini (Saha 72).

Gols: Bilyaletdinov (45)
Cartões amarelos: Cahill
Cartões vermelhos: Bilyaletdinov

Aston Villa: 01 Friedel, 05 Dunne, 29 Collins, 25 Warnock, 24 Cuellar, 19 Petrov (Reo-Coker 90), 04 Sidwell, 07 Young, 11 Agbonlahor, 18 Heskey, 08 Milner (Carew 45).

Gols: Carew (46)
Cartões amarelos: Warnock, Cuellar, Carew
Cartões vermelhos: Cuellar

Público: 36.648
Árbitro: Lee Probert
___________________________________________________

Classificação: 13º (3v-3e-4d, 12 pts)
Próximo jogo: Benfica (C), Europa League, 05 Nov 18:05

Foto: EvertonFC.com

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Tottenham 2-0 Everton

Carling Cup [Oitavas de Final]
Terça, 27 de outubro 2009 18:00 (Brasília)
White Hart Lane

Tottenham: 1 Gomes, 2 Hutton, 19 Bassong, 20 Dawson , 32 Assou-Ekotto, 3 Bale , 12 Palacios, 6 Huddlestone, 5 Bentley, 9 Pavlyuchenko, 10 Keane.

Gols: Huddlestone (31), Bentley (60).

Everton: 24 Howard, 23 Neill, 02 Hibbert, 05 Heitinga, 15 Distin, 17 Cahill, 19 Gosling, 25 Fellaini, 26 Rodwell, 08 Saha (Jo 46), 22 Yakubu.

Cartões amarelos: Hibbert, Heitinga, Cahill

Público: 35.843
Árbitro: Lee Mason
__________________________________________________

Próximo jogo: Aston Villa (C), Premier League, 31 Oct 13:00

Foto: EvertonFC.com

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Bolton 3-2 Everton

Barclays Premier League [10ª rodada]
Sábado, 25 de outubro 2009 10:30 (Brasília)
Goodison Park

Bolton: 22 Jaaskelainen, 03 Samuel, 05 Cahill, 12 Knight, 18 Ricketts, 06 Muamba, 07 Taylor, 11 Gardner (Klasnic 64), 21 Cohen, 27 Lee (Basham 88), 14 Davies.

Gols: Lee (15), Cahill (26), Klasnic (85).
Cartões amarelos: Samuel, Cahill, Davies.

Everton: 24 Howard, 02 Hibbert, 05 Heitinga (Coleman 80), 15 Distin, 23 Neill, 17 Cahill, 19 Gosling, 25 Fellaini, 26 Rodwell, 08 Saha, 11 Jo.

Gols: Saha (31), Fellaini (54).
Cartões amarelos: Fellaini.

Público: 21.547
Árbitro: Phil Dowd
___________________________________________________

Classificação: 11º (3v-2e-4d, 11 pts)
Próximo jogo: Tottenham (F), Carling Cup, 27 Oct 18:00

Foto: EvertonFC.com

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Chuva de gols na Luz

Por Hugo Pietra, Uefa.com

O Benfica goleou o Everton na terceira jornada da UEFA Europa League, mercê de uma vitória por 5-0 no Estádio da Luz. Os "encarnados" chegaram à vantagem no primeiro tempo e entraram na segunda parte de forma avassaladora, tendo apontado três gols em cinco minutos. Com este triunfo o Benfica ascende à liderança do Grupo I, com seis pontos, os mesmos dos ingleses.

Poucas mexidas
A turma "encarnada" apresentou poucas alterações em relação à habitual formação inicial, com a particularidade de Ruben Amorim ter sido escalado na posição de lateral-direito, lugar normalmente ocupado por Maxi Pereira. No flanco oposto, a escolha de Jorge Jesus recaiu sobre César Peixoto, já que Shaffer ficou de fora da partida frente aos "toffees" a contas com uma lesão muscular. O goleiro Júlio César, utilizado nas provas europeias, voltou a ocupar o lugar entre os postes.

Luisão ameaça
Jogando em casa, os comandados de Jorge Jesus entraram bem no jogo, tendo criado uma boa oportunidade para marcar logo aos quatro minutos. Pablo Aimar bateu um escanteio do lado esquerdo e Luisão, livre de marcação, desviou de cabeça, com a bola passando ligeiramente ao lado.

Gol de Saviola
Apesar do assédio "encarnado", a formação inglesa equilibrou as operações no meio-campo, mas foi mesmo a equipa lisboeta a primeira a chegar ao gol, aos 13 minutos. Di María ganhou espaço para cruzar do lado esquerdo e Saviola, na segunda trave, chutou muito bem, para delírio dos adeptos "encarnados" presentes no Estádio da Luz. Dez minutos depois, Di María voltou a criar calafrios à defesa inglesa, com o Benfica muito perto de aumentar a vantagem. O extremo argentino passou por um opositor no lado esquerdo, fez um cruzamento rasteiro e o zagueiro-central Sylvain Distin por pouco não fez gol contra.

Resposta inglesa
Aos 33 minutos, o Everton respondeu com algum perigo, na sequência de um passe de Yakubu, em zona frontal. Bilyaletdinov chutou de primeira, com a bola passando ligeiramente por cima da trave da baliza de Júlio César, num momento em que os homens comandados por David Moyes procuravam o empate. Contudo, o Benfica conseguiu preservar a vantagem até ao intervalo.

Entrada explosiva
O segundo tempo começou da melhor forma para a equipe da casa, que fez o 2-0 logo aos 46 minutos. Aimar ganhou a bola na entrada da área, Saviola progrediu pelo lado esquerdo e assistiu Óscar Cardozo com perfeição, que só teve de encostar. Numa entrada verdadeiramente explosiva, os "encarnados" voltaram a marcar no minuto seguinte. Di María, também pelo lado esquerdo, cruzou na medida e Cardozo, na segunda trave, marcou de cabeça.

Luisão de cabeça
Aos 51 minutos a turma da Luz fez o 4-0, na sequência de um escanteio cobrado por Aimar. Luisão, na zona frontal, cabeceou para o gol, colocando em delírio a arquibancada do Estádio da Luz. Três minutos depois foi a vez de Di María tentar a sua sorte, já no interior da área. O argentino ganhou espaço, chutou bem, mas a bola pegou na trave de Tim Howard.

Bis de Saviola
Depois da avalanche de gols, o Benfica continuou dominando, não com tanta intensidade, perante uma equipe do Everton já muito abalada. Os comandados de Jorge Jesus poderiam ter marcado mais um, mas o Everton esteve perto de marcar aos 78 minutos, após um remate de Saha, que acertou a baliza "encarnada". No entanto, o Benfica chegaria ao 5-0 aos 82 minutos, após um lançamento longo de David Luiz. Di María assistiu Saviola, que não desperdiçou.

Foto: Getty Images

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Luisão marca de cabeça, e Benfica dá goleada no Everton

Fonte: GLOBOESPORTE.COM

Capitão da equipe portuguesa, zagueiro faz o quarto do 5 a 0 em Lisboa.

Com um gol do zagueiro Luisão, o Benfica bateu o Everton por 5 a 0 nesta quinta-feira, em Lisboa, e empatou com o rival na liderança do Grupo I da Liga Europa.

Capitão da equipe, Luisão fez o quarto da goleada. O técnico Jorge Jesus escalou mais três brasileiros como titulares: o goleiro Júlio César, o zagueiro David Luiz e o meia Ramires.

— Atuamos bem diante de nossa torcida, que nos incentivou muito. Foi importante ter conquistado este resultado, já que na última rodada não conseguimos vencer. Tive a oportunidade de marcar um dos gols e isso me deixa muito feliz - disse Luisão.

Agora, Benfica e Everton somam seis pontos na tabela. Com a vitória do Bate Borisov por 2 a 1 sobre o AEK, os dois aparecem com três pontos em seguida.

O primeiro gol do Benfica saiu aos 14 da etapa inicial, em jogada argentina: Di María cruzou da esquerda e Saviola bateu cruzado para fazer 1 a 0. Aos 38, Ramires arriscou de fora da área e a bola passou raspando a trave.

Os portugueses voltaram a marcar só no segundo tempo. Aos dois minutos, o paraguaio Cardozo aproveitou cruzamento de Aimar, na pequena área: 2 a 0. Um minuto depois, Cardozo fez o terceiro, de cabeça. O quarto gol, de Luisão, também foi de cabeça, após cobrança de escanteio. Saviola fechou o placar faltando sete minutos para o final.

Grupo I
BATE Borisov/BLR 2 x 1 AEK Atenas/GRE
Benfica/POR 5 x 0 Everton/ING

Foto: Agência/AP

Latinos garantem goleada

Por ESPN.com.br

O Benfica não teve dó do Everton e anotou 5 a 0 nesta quinta-feira pelo grupo I da Europa League. A goleada no Estádio da Luz teve 'sotaque sul-americano' com gols do atacante argentino Saviola e do centroavante paraguaio Cardozo — dois cada. O zagueiro brasileiro Luisão também fez o seu.


O resultado coloca os portugueses novamente em boa posição em sua chave. A equipe alvirrubra havia perdido para o AEK Atenas na última rodada por 1 a 0 na Grécia, mas agora assume a liderança com seis pontos. O Everton também soma seis, mas tem pior saldo de gols. AEK e BATE Barisov têm três pontos cada.

BATE Barisov vence AEK
O BATE Barisov conseguiu sua primeira vitória na Europa League nesta quinta ao vencer o AEK Atenas por 2 a 1 em casa. Blanco até abriu o placar para os visitantes de pênalti, mas Pavlov e Alumona deram o triunfo para os macedônios.